157
Plurale em site Ação Cidadania Ambiente
busca

casos e causos

casos e causos
Twitter
Facebook
27/10/2009 | 09:44

Uma história com final feliz

Nicia Ribas

De Plurale em site

Entre tantas tristes histórias sobre descaso com a cultura e a história brasileiras, abandono de antigos casarões e desprezo por tudo o que não traz lucro imediato, surge uma notícia alvissareira: uma família descendente de imigrantes italianos, no sul do País, consegue realizar o sonho de ver a velha mansão restaurada e transformada em centro cultural. Sua inauguração, marcada para 15 de dezembro, terá a presença do Governador do Estado e de quase todos os netos e bisnetos de Benjamin Gallotti. 

Desde 1898, quando foi construída, até 1987, quando faleceu sua moradora da vida toda, Maria, a Casa dos Gallotti funcionou como marco zero da pequena cidade de Tijucas, em Santa Catarina. Toda a movimentação do povo tijuquense passava por ali: os festejos religiosos, as reuniões políticas e as campanhas de donativos para ajudar vítimas de grandes enchentes do rio que banha a cidade. O cotidiano da casa sempre foi marcado pela presença de pessoas carentes, que ali encontravam uma ajuda material, orientação e, sempre, uma palavra amiga da Dona Maria.

Foi ela, Maria Gallotti Peixoto, quem manifestou o desejo de que a casa fosse doada ao povo tijuquense, durante reunião com os irmãos. A doação para a Prefeitura Municipal foi efetivada em 2007, quando, graças ao patrocínio incentivado das Centrais Elétricas de Santa Catarina, teve início o restauro. Assim, a casa que sempre esteve aberta ao povo, agora é do povo. Além de abrigar o gabinete do Prefeito, uma biblioteca, uma sala de vídeo e uma cafeteria, guardará a história da família do imigrante Gallotti, que se confunde com a história da cidade.
Foi ali que se criaram brasileiros ilustres como Antonio Gallotti, presidente da Light; Luiz Gallotti, presidente do Supremo Tribunal Federal; Francisco Gallotti, senador da República; Achilles Gallotti, médico, general do Exército; Odilon Gallotti, psiquiatra e tradutor de Stefan Zweig; Pedro Gallotti, diretor da Belgo Mineira. Todos filhos do velho Gallotti, que investiu tudo na educação dos seu meninos. Sua fortuna, conseguida com muito trabalho e tino para o comércio de madeira e açúcar, permitiu que os rapazes fossem para o Rio de Janeiro, onde se formaram.
Benjamin, pertencente a uma família de nobres italianos, tinha apenas 20 anos quando, em 1873 – ano de grande movimento migratório da Itália para Argentina, Brasil e Estados Unidos, embarcou em Nápoles, com destino a Santa Catarina. Em pouco tempo tornou-se o mais próspero comerciante da região, destacando-se como empreendedor. Ele progrediu sem deixar de contribuir para a melhoria da vida das pessoas. Esse brasileiro naturalizado, em fins do século XIX e começo do Século XX, construiu um império com sustentabilidade, pois sempre cuidou do desenvolvimento saudável da sua empresa, seus empregados, sua cidade e do país que o acolheu. Foi ele quem trouxe para Tijucas novidades como a luz de gasômetro, o carro de molas e bandas de música. Bandas de música como as que conheceu em Morigerati, pequeno município do sul da Itália, sua terra natal.
(*) A repórter Nícia Ribas é neta de Maria Galotti e lutou, junto com sua família, pela preservação da memória dos Gallottis em Tijucas (SC).
 
 

 

 

Ir para lista de artigos e notícias


5 comentários


LUIZ GALLOTTI POVOA | 23/12/2009 14:05
Nicia, tem o grande mérito de ter sempre acreditado de que esta final poderia ser feliz.
júlio | 28/10/2009 17:24
Muito interessante,gostei de saber que estão restaurando esta bela casa,com certeza o povo brasileiro estará ganhando um presente que será de grande valor para a cultura do nosso país.Parabéns a jornalista, que soube em poucas palavras emocionar e invadir o coração de um simples leitor, Júlio.
Rosana Amin Tavares | 28/10/2009 12:41
Realizar este sonho não é só um momento de alegria ,é uma dádiva.A Felicidade é da família e dos amigos de uma vida inteira.Somos grato a força e coragem da Nícia, minha madrinha por escolha e que me orgulho muito.A todos que estão dando tudo de si,em especial nosso primo Luiz Gallotti Póvoa, o amado Luizinho.Parabéns Nícia querida,uma jornalista sem igual,,esta reportagem está magnífica.Carinho, Rosana Amin Tavares.
Renata Ribas | 28/10/2009 09:24
A revitalização do casarão dos Gallotti emociona todas as gerações desta grande família, que vivenciaram a generosidade da vó Maria, querida pelos habitantes e visitantes da cidade de Tijucas. Parabéns a todos que lutaram para que este sonho se tornasse realidade!
| 27/10/2009 16:47
Delicioso o texto da Nícia! Abordagem perfeita. Que orkut, que twitter, que blog, que nada... A vida é feita de momentos tão simples como os retratados pela Nícia. Parabéns!


desenvolvido por:
Prodweb - Soluções de software para web