Atenção

Fechar

estante

Monja Coen lança "O sofrimento é opcional- Como o zen budismo pode ajudar a lidar com a depressão"

Monja Coen lança

Publicação: 2017

Os princípios do budismo podem ajudar a prevenir ou mesmo vencer a depressão, doença que atinge 320 milhões de pessoas no mundo? A Monja Coen acredita que sim. Uma das mais importantes e admiradas líderes budistas do Brasil lança no dia 9 de setembro, sábado, no Rio de Janeiro (RJ), pela Bella Editora, O sofrimento é opcional- Como o zen budismo pode ajudar a lidar com a depressão. A obra detalha como o budismo enxerga a depressão e como seus preceitos podem ajudar a superá-la. O evento começa 17h, com palestra da Monja, e segue com sessão de autógrafos na Livraria Travessa do Leblon, a partir das 18h.

O livro tem prefácio do jornalista e budista Heródoto Barbeiro. Em 5 capítulos, Monja Coen escreve sobre Buda e a depressão, sobre “as quatro nobre verdades”, sobre como superar a depressão e sorrir para a vida, sobre os oito aprendizados de uma grande pessoa e dá sugestões “Zen para viver bem”. A Monja conta também como superou a doença e uma tentativa de suicídio. “Quando me pediram para escrever este livro, pensei que fosse uma tarefa fácil. Entretanto, pouco conhecia sobre a depressão e tive de me debruçar sobre livros e escrever algo que pudesse ajudar todas as pessoas que procuram um caminho de libertação. Senti-me deprimida durante o processo. Seja qual for o seu caso – e o meu –, espero que as reflexões e os ensinamentos de Buda possam ajudar a superar amarras e libertar todos os seres”, diz.

A depressão

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), atualmente mais de 320 milhões de pessoas sofrem da doença, que até 2020 será a enfermidade mais incapacitante do mundo. No Brasil, 5,8% da população padece com esse problema, que afeta 11,5 milhões de indivíduos. Segundo a OMS, o Brasil é o país, com maior prevalência de depressão da América Latina e o segundo com maior prevalência nas Américas, ficando somente atrás dos EUA, que tem 5,9% de depressivos.

O serviço

O lançamento, com palestra seguida de sessão de autógrafos, acontece em 9/9, sábado, na Livraria Travessa do Leblon, no Rio de Janeiro (RJ), às 17h.

A Autora

Nascida em São Paulo (SP), em 1947, Cláudia Dias Baptista de Souza, a monja Coen, é uma mulher ímpar. Mãe aos 17, trabalhou como repórter do Jornal da Tarde, abusou de drogas e álcool, tentou o suicídio. De volta ao Brasil, após uma temporada na Europa, voltou ao Brasil e, apaixonada, mudou-se logo em seguida para os Estados Unidos com o novo namorado, americano e iluminador de palco de artistas como Alice Cooper e David Bowie. Lá, começou suas práticas regulares de zazen e fez os votos monásticos (1983). No mesmo ano, entrou para o Mosteiro Feminino de Nagoya (Japão), onde residiu por oito anos.

Após cinco casamentos, mora sozinha em seu templo Comunidade Zen Budista Zendo Brasil, no bairro do Pacaembu (SP), mesmo endereço onde passou a infância e a juventude. Tem a companhia dos alunos e de seus vários cachorros.





Voltar para a estante