Atenção

Fechar

Destaques

PLURALE EM REVISTA, ED 59 - Pelas estradas do Arizona

Um pouco da América profunda

Por Luciana Tancredo, de Plurale

Fotos de Luciana Tancredo e José Luiz Farani Moura

Um estado no sudoeste dos Estados Unidos cheio de história e muita coisa bonita para ser vista. Juntando desertos, vulcões, cachoeiras, rios e canyons. Além é claro de um belo trecho da lendária Route 66, fazem do Arizona o cenário perfeito para filmes de faroeste ou até mesmo os mais futuristas.

Conhecer um lugar, não é só passear por ele, é viver ele. E no Arizona, vivemos e conhecemos um pouco da chamada América Profunda, onde os hábitos são simples e os costumes muitas vezes quase provincianos. Conhecemos também um pouco da história dos índios Navajos, que viveram lá por muito tempo até serem dizimados pela colonização, travando batalhas épicas com os europeus que chegaram nas Américas.

Visitamos paisagens fantásticas como as do gigante Grand Canyon, que ocupa boa parte do território do estado, a Horse Shoe famosa curva do Rio Colorado (foto) e a charmosa cidade de Sedona, cercada de montanhas alaranjadas por todos os lados. Também estivemos na surreal floresta petrificada, junto ao Deserto Pintado com seu colorido em tons de vermelho e no incrível Antilope Canyon, um caminho por entre fendas feitas pela ação das águas durante milênios dentro da reserva indígena Navaja, explorado turisticamente pela população indígena que ainda vive por lá. Passamos pelo Parque do Vulcão Sunset e visitamos as várias ruinas indígenas Wupatki, todas muito bem preservadas. Chegamos ao imenso Lake Powell, cheio de canais navegáveis no meio dos canyons e finalizamos com um passeio de moto na indescritível Rota 66.

Para conhecer todos esses lugares ficamos 15 dias rodando de carro pelas ótimas estradas do estado e mais quatro dias de moto pela Rota 66. Sem um roteiro predefinido, partimos de Las Vegas rumo ao Grand Canyon parte Sul, fizemos um circulo completo pelo Arizona, chegando em Las Vegas novamente pelo norte do estado. Como estávamos no final do inverno, em alguns lugares, como as montanhas próximas a Flagstaff, chegou a nevar bastante, mas na maior parte do tempo o sol sempre esteve presente para esquentar o frio do sudoeste americano.

Em algumas cidades que ficamos, como eram pequenas demais, a melhor opção foi passar num supermercado e comprar comida para comer no hotel. Os hotéis americanos geralmente são equipados com microondas, cafeteira e frigobar. Porque procurar um bom restaurante não era uma tarefa fácil e viver de fastfood não dá. Uma boa dica para quem vai visitar alguns dos Parques Nacionais Americanos é, em vez de pagar entrada em cada parque, compre um passe anual no primeiro que você chegar, por que se você visitar mais de dois em uma mesma viagem, já vai ser mais barato do que se for comprando em cada lugar que chegar. Boa viagem!





Ir para lista de artigos e notícias


Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório

Verificação - digite os caracteres da imagem no campo abaixo *



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!