Atenção

Fechar

Pelas Empresas

Vivo, Raízen e Ericsson abrem chamada de startups com foco em IoT para impulsionar a transformação digital do agronegócio

Convocatória acontece até o dia 14 de outubro e selecionará dez projetos inovadores voltados ao agronegócio

De São Paulo

Vivo, Raízen e Ericsson, por meio da Wayra e do Pulse e em parceria com a EsalqTec, lançam chamada de startups para participarem do Agro IoT Lab 2018 - programa de desenvolvimento de aplicações para o campo com foco em Internet das Coisas (IoT).

O processo é aberto a todas startups que tenham interesse em desenvolver e acelerar projetos para o agronegócio, com foco em soluções e produtos tecnológicos como IoT, energia, hardware, Inteligência Artificial, Machine Learnig, SaaS, Big Data, Cloud Computing, E2E (end to end), entre outros. As inscrições devem ser feitas no portal www.pulsehub.com.br, até o dia 14 de outubro.

A iniciativa une empresas e setores fundamentais para acelerar a transformação digital no agronegócio. A Vivo levará a sua rede móvel 4G para o campo, utilizando a frequência de 450Mhz; a Ericsson fornecerá apoio às empresas por meio do uso de plataformas de software para IoT, e a Raízen a expertise e infraestrutura agrícola e o acesso aos canaviais.

“Essa união tem como objetivo desenvolver as tecnologias que colocarão o agronegócio no mundo da Internet das Coisas, apoiando-se no ecossistema de inovação aberta, com startups de base tecnológica focadas em resolver as necessidades do campo”, explica a diretora de Inovação e Produtos B2B da Vivo, Debora Ignácio Bortolasi.

"Acreditamos que a liderança tecnológica só é completa se usada para melhorar a sociedade. Esse acordo já uniu grandes players da indústria, cada um com sua liderança e expertise, e agora ficará ainda mais completo ao trazer as startups para ampliar o uso de nossas redes móveis e plataforma de internet das coisas no setor agrícola. É mais uma constatação da capacidade tecnológica para nossos clientes e parceiros que estão muito interessados em saber como podemos aproveitar oportunidades futuras e liberar o potencial de negócios da IoT” afirma o vice-presidente de Estratégia da Ericsson, Vinicius Dalben.

Os projetos serão avaliados em duas etapas por uma equipe de especialistas formada por integrantes da Wayra - braço de empreendedorismo e inovação aberta da Vivo, - e Pulse - hub de inovação da Raízen.

Os dez selecionados terão acesso ao espaço compartilhado do Pulse, localizado em Piracicaba, e a toda a sua infraestrutura de mentoria, workshops networking treinamentos aplicados ao agronegócio, além de terem a possibilidade de participar do ecossistema da Wayra com mentorias, workshops e treinamentos aplicados ao negócio. As empresas serão acompanhadas pela Wayra e, caso faça sentido para os dois lados, poderão receber investimento no futuro. A EsalqTec auxiliará os selecionados na facilitação acadêmica das tecnologias.

“Essa nova chamada de startups é mais um reflexo do posicionamento do Pulse como um local de oxigenação de ideias que fortaleçam e desenvolvam a economia nacional. A parceria reforça nosso compromisso de atuar dentro de toda a cadeia produtiva e apoiar a evolução tecnológica no campo e na indústria de forma assertiva, buscando as melhores soluções que possam ser aplicadas com escalabilidade como resposta às necessidades de negócios do dia a dia”, afirma Fábio Mota, Head do Pulse.

Sobre a Telefônica Vivo

A Vivo é a marca comercial da Telefônica Brasil, empresa líder em telecomunicações no País, com 97,8 milhões de acessos (2T18). A operadora atua na prestação de serviços de telecomunicações fixa e móvel em todo o território nacional e conta com um portfólio de produtos completo e convergente para clientes B2C e B2B – banda larga fixa e móvel, ultra banda larga (over fiber), voz fixa e móvel e TV por assinatura. A empresa está presente em 4,4 mil cidades, sendo 4,2 mil com rede 3G e mais de 2,8 mil com 4G, segmento em que é líder de Market Share. A operadora ainda oferece o 4G+, internet duas vezes mais rápida que o 4G. No segmento móvel, a Vivo tem 75,3 milhões de clientes e responde pela maior participação de mercado do segmento (31,9%) no país, de acordo com resultados do balanço trimestral (2T18).

Guiada pela constante inovação e a alta qualidade dos seus serviços, a Vivo está no centro de uma transformação Digital, que amplia a autonomia, a personalização e as escolhas em tempo real dos seus clientes, colocando-os no comando de sua vida digital, com segurança e confiabilidade. A Telefônica Brasil faz parte do Grupo Telefónica, um dos maiores conglomerados de comunicação do mundo, com presença em 21 países, 357,5 milhões de acessos, 122,5 mil colaboradores e receita de 52,0 bilhões de euros em 2017.

Ciente de sua responsabilidade de retribuir à sociedade a confiança que recebe na utilização dos seus serviços, a empresa conta com a Fundação Telefônica Vivo. Desde 1999, a Fundação atua na formação da nova geração, apontando os caminhos para o desenvolvimento do país ao aplicar inovação à educação, empreendedorismo e cidadania, com diferentes projetos sociais nessas áreas.

Sobre a Raízen

A Raízen é uma empresa integrada de energia que atua em todas as etapas do processo: desde o cultivo da cana, com a produção de açúcar, etanol e bioenergia, até a comercialização, logística e distribuição de combustíveis. É líder na produção de açúcar, etanol e bioenergia no país - com 860 mil hectares de áreas agrícolas cultivadas - e uma das maiores no setor de combustíveis, com mais de 6.200 postos da marca Shell – além de cerca de 950 lojas de conveniência Shell Select. A empresa se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no país, com R$ 86,2 bilhões.

A companhia conta com cerca de 29 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 26 unidades produtoras, a Raízen Energia produz cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano e 4,2 milhões de toneladas de açúcar. E comercializa 4,6 milhões de toneladas de açúcar e 25 bilhões de litros combustíveis por ano, o que faz da empresa a maior comercializadora de etanol do país. A companhia também tem 1GW de capacidade instalada de produção de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar e comercializa anualmente 3,9 TWh de energia.

A Raízen Combustíveis está presente em 68 bases de abastecimento em aeroportos, 68 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Além dos 6.200 postos da marca Shell e das 950 lojas de conveniência Shell Select.

Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, para desenvolver uma relação sustentável e cooperativa com as comunidades do entorno de suas unidades, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 15 anos, possui seis núcleos no interior do Estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.





Ir para lista de artigos e notícias


Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!