Atenção

Fechar

Ecoturismo

Casal de brasileiros se destaca em ecoturismo no Atacama

Cada vez mais pessoas têm largado "tudo" para viajar o mundo e tentar viver de uma maneira diferente e com mais liberdade. E apesar da ideia que se tem de que fazer isso é abandonar uma estabilidade financeira, viajantes como a Carla Boechat e Renato Guimarães, que são nômades e têm um motorhome, mostram que é uma realidade empreender e ao mesmo tempo viver na estrada. O casal abriu em 2017 a Fui Gostei Trips, uma Agência de Experiências, que já recebe mais de 200 brasileiros por mês para conhecer o Chile e emprega 10 pessoas, todas trabalhando remotamente - algumas estão no Chile, outras no Brasil e recentemente recrutaram uma que vive em Portugal.
Tudo começou quando eles se mudaram para o Deserto do Atacama, no Norte do Chile, no final de 2016, onde pensavam em ficar poucas semanas para fazer um dinheirinho e seguir viagem - na época, a Carla chegou a vender brigadeiro na rua com uma amiga. Mas poucos meses depois de voltar pra estrada a grana acabou, de novo, enquanto viajavam já há mais de 40 dias pelo Peru.
A solução foi voltar para o deserto, porém dessa vez eles queriam ter seu próprio negócio. A prioridade era criar algo que permitisse que eles pudessem trabalhar enquanto viajavam. Enquanto desenvolviam esse projeto, seguiram trabalhando com Turismo no pequeno povoado de San Pedro de Atacama.
Renato sempre teve uma mente empreendedora, e em tudo busca a possibilidade de negócios. Carla tinha construído um público enorme com seu blog, o Fui Gostei Contei, e virava referência de Atacama para os brasileiros. Além disso, ambos fizeram Mestrado em Administração no Coppead, considerada a melhor escola de negócios da América Latina.
O casal juntou a experiência com a oportunidade, e começou a oferecer passeios no deserto. As pessoas se identificaram com esse estilo de vida, de duas pessoas que levavam uma vida "normal" no Brasil e um dia saíram pra tentar criar sua própria história e viver sua própria liberdade - dentro de um motorhome.
E a empresa cresceu e ganhou nome. Já nos primeiros 6 meses eles receberam mais de 1.000 brasileiros no deserto. Além do Deserto do Atacama, levam ao Salar de Uyuni, na Bolívia, e em setembro desse ano começaram a oferecer passeios também na capital chilena, Santiago. Entre os planos de Carla e Renato, está expandir para todas as regiões do Chile que são muito visitadas pelos brasileiros - e já há clientes perguntando quando vão chegar na Patagônia!
Do emprego difícil no Brasil - Carla era jornalista e trabalhava com assessoria de imprensa - a uma viajante que já visitou mais de 40 países e que através do seu blog de viagens ganhou dois concursos mundiais idealizados pelas feiras turísticas de Madri, na Espanha, e de Kerala, na Índia - e que hoje empreende no Chile. E Renato, da vida mais do que confortável no Brasil para se jogar pelo mundo sem ter ideia do que esperar, quando acabou empreendendo mais uma vez - antes ele era sócio de uma empresa de homecare em Sao Paulo.
Ambos têm 31 anos, não tiveram medo de se arriscar e serem felizes fazendo o que mais gostam, que é viajar, sendo principalmente livres para fazerem o que quiserem. Muita gente sonha com esse estilo de vida, e conhecer o que o casal vem construindo é uma grande dose de inspiração.
Carla Boechat
Carla@fuigosteitrips.com.br
Renato Guimarães
Renato@fuigosteitrips.com.br




Ir para lista de artigos e notícias


Veja também

5 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Regina Ferreira |
Ah! Que delícia! Um dia vou conhecer esse Atacama que vcs tto gostam! Parabéns! Deus abençoe sempre!

Maria Inês Freire Borges Figueira |
Parabéns. Sucesso nessa caminhada empreendedora.

Ana Luiza Boechat Leme |
É uma alegria ver que eles correm atrás pra dar o seu melhor pra cada cliente que recebem no Atacama. Me enche de orgulho e admiração!!

Carla |
Obrigada por compartilhar um pouco da nossa história!!!

Elba Boechat |
História linda em um lugar mais lindo ainda. Atacama, me espere que em novembro estou chegando. E parabéns ao casal pelo poder de adaptação e a coragem de trocar de vida e viver. Parabéns pelo empreendorismo também, dando emprego também para dez pessoas. Merecem aplausos.