Atenção

Fechar

TV Plurale

Videoteca

BBC News Brasil - Coronavírus: quatro fatores que explicam a baixa taxa de mortalidade na Alemanha
BBC News Brasil - Coronavírus: quatro fatores que explicam a baixa taxa de mortalidade na Alemanha

Neste vídeo, o repórter Ricardo Senra, da BBC News Brasil, explica os fatores que colocam a Alemanha, neste estágio, como um ponto fora da curva e um bom ex...

Álbum de fotos

PLURALE EM REVISTA - Edição 69 - Fotos de PAULA MARTINELLI
Um dos destaques da Edição 69 de Plurale é o Especial de Botsuana por Paula Martinelli. A blogueira aventureira - autora do glob paulapinstheplanet - dormiu sob as estrelas nas ...

Estante

Prana

Prana
Autor: Jacqueline Farid

plurale no twitter

plurale no facebook

estão comentando

Roberto Pereira Franco da Fonseca | 07/04/2020 | 12:46 | Na notícia: ESPECIAL CORONAVÍRUS - "Sustentável 24 X 7"

Caro Fernando, muito obrigada pelo artigo. Como médico há mais de 30 anos de serviço, respondendo em parte a sua pergunta: falta de vontade política! Saúde só tem gastos, nenhuma esfera governamental tem real interesse nisso! Há mais de 20 anos não tem concurso público para médicos federais e os atuais se aposentando ou morrendo sem terem visto um plano de carreira !! É mais fácil repassar para as "OS", com todos os desvios de dinheiro público onde todos ganham menos os da classe trabalhadora na saúde!!

| 04/04/2020 | 16:41 | Na notícia: ESPECIAL CORONAVÍRUS - A força do coletivo

Muito bom! E os registros do avô Araripe? Que achado! Parabéns não só por este texto, mas pelo trabalho consistente que vem realizando há anos com a Plurale.

Luiz Fernando Bello | 03/04/2020 | 15:44 | Na notícia: Proposta de criação de Centro de Estudos Científicos

A necessidade de informações abrangentes e precisas não pode ser satisfeita se houver viés político, religioso e/ou ideológico na sua apurações e divulgação. O centro proposto pelo articulista resolveria o problema. Uma boa ideia!

Malu Fernandes | 02/04/2020 | 16:32 | Na notícia: ESPECIAL CORONAVÍRUS - A força do coletivo

Excelente artigo, Sonia. Sairemos juntos sim, Sonia. Saimos da Primeira e da Segunda Guerra Mundial, da Crise de 1929, da explosão das Torres Gêmeas e de várias outras tristes páginas de nossa história. Até o momento só uma coisa é certa: nunca mais seremos os mesmos.

Maurette Brandt | 02/04/2020 | 11:06 | Na notícia: ESPECIAL - A Covid-19 e a Hipótese de Gaia

Estava eu lendo e comentando o excelente artigo sobre emissões de carbono e vejo, aqui neste artigo não menos excelente, informações sobre o ponto de partida da reconstrução essencial da sociedade: os sistemas locais. O assunto ferve na prática adotada em diversos lugares, o que nos leva a pensar - dentro do universo da Teoria de Gaia - que dá para ampliar a resiliência, sim, em âmbito local. E, de local em local, expandir esse esforço para que venha a fortalecer comunidades em rede. Inúmeros exemplos do passado, contudo, nos mostram o quanto os triunfos locais ameaçam os poderosos que se erguem no vácuo de soluções, impulsionados por um messianismo doente - que, infelizmente, ainda encontra eco na sociedade. Mas o momento exige coragem, e é preciso criar coragem para fortalecer os sistemas locais e mudar a dinâmica do poder pelo poder. É preciso que esse esforço gere representantes mais antenados com a realidade do mundo e com a convicção de que é preciso viver em rede e dentro do respeito a toda forma de vida.

Maurette Brandt | 02/04/2020 | 10:51 | Na notícia: Coronavírus e Mudança Climática

Muito oportuno este artigo. É um alerta e ma constatação. Diante de situação análoga a um esforço de guerra, fica difícil pensar o futuro. Isso hoje, porque em situações semelhantes, no passado, o futuro foi contemplado, pelo menos na intenção. O Japão foi um dos países que incluiu o futuro em seus planos de mitigação da II Guerra. Embora seja uma realidade a necessidade de reduzir emissões, e que vários países se empenham nisso, entre nós isso não chegou na veia do cidadão comum. Percebo a dificuldade que é explicar um assunto que já deveria estar completamente assimilado, como é o caso de separar o lixo e destiná-lo adequadamente. As pessoas não percebem. Pergunto-me como encontrar uma forma de fazer com que qualquer criança entenda o prejuízo real das emissões de carbono. Seria importante que essa educação tão necessária e ainda distante fosse pautada pelas forças da sociedade civil que se empenham nessa redução, para que o tema não seja engolido na pandemia, com consequências incalculáveis para o futuro que legaremos aos que nos sucederão.

Maurette Brandt | 02/04/2020 | 10:07 | Na notícia: ESPECIAL CORONAVÍRUS - O risco que ameaça as boas intenções

Luiz Bello tem toda razão; estava na hora de alguém alertar para que a gente direcione os faróis para um velho e conhecido inimigo "endêmico" que mora do lado perverso da nossa cultura política: os abutres. Nem vou procurar outra palavra, porque é isso mesmo. É crime contra a vida desviar dinheiro destinado a socorrer as camadas mais vulneráveis da sociedade. Um grande amigo da ópera, Roberto Kóvacz, uma vez me disse algo que calou dentro de mim para a vida inteira. - Existe corrupção no mundo inteiro - disse. - Mas nos níveis alarmantes em que acontece nesse país, só mesmo um paredão pode deter - comentou, na década de 1990. Com a pandemia, nossas instituições apenas começam a acordar para seu poder de fogo para conter abusos de toda sorte, venham de onde vierem. Precisamos de forças-tarefa em nível local, municipal, estadual e federal, porém nascidas da própria sociedade, para vigiar e controlar o bom uso desses recursos e fazer com que cheguem ao seu real e verdadeiro destino. Todas as organizações da sociedade civil que estejam aptas a este trabalho podem e devem entrar em cena agora, já, para garantir pelo menos isso em primeiro lugar, em meio a tantas questões e tarefas imensas a resolver e executar. Bravo, Bello.

Nelson Tucci | 02/04/2020 | 09:47 | Na notícia: ESPECIAL CORONAVÍRUS - O risco que ameaça as boas intenções

Luiz Fernando faz uma ótima reflexão. O preço de abandonar pobres e miseráveis teria um custo altíssimo (E, moralmente, inaceitável). Até porque essa "classe" tende a crescer nos próximos meses. Noutra ponta, o abutre de essência usa a máxima do escoteiro, "sempre alerta" (mas não para o bem, certamente). Como não podemos nos dar as mãos agora, então que sejam os corações.

Lúcio Antônio MRques | 02/04/2020 | 09:31 | Na notícia: ESPECIAL CORONAVÍRUS - O risco que ameaça as boas intenções

Bello o seu artigo serve de informação e alerta para esta pandemia. Está muito técnico e bem estruturado e espero que as autoridades da área leia-o . Parabéns

Anna Laura | 02/04/2020 | 05:46 | Na notícia: ESPECIAL CORONAVÍRUS - A força do coletivo

Excelente artigo!!!