Atenção

Fechar

agenda

Outros

Festival Aldeia Pantanal das Artes começa neste sábado com apresentações gratuitas em Poconé

Data: Até 18 de maio

Artes cênicas, audiovisual, literatura, música e cultura popular vão se encontrar no “Aldeia Pantanal das Artes”, que começa neste sábado (11/05) e segue até o dia 18/05. Com o tema “Solte seu grito”, a 9ª edição do festival pretende despertar nas pessoas a vontade de compartilhar o grito do corpo, da cidade, dos sonhos e da natureza. Por isso, o evento será realizado no Sesc Poconé e também em diversos bairros do município com apresentações e oficinas.

Santa Tereza, Jardim das Palmeiras, Cruz Preta, Bom Pastor, Vila Toledo, Cohab Nova, João Godofredo, Jurumirim e Centro são os bairros por onde o Aldeia irá passar, das 09h às 19h, na abertura do festival (sábado). Em cada bairro as atividades terão duração de uma hora. Na programação tem aulão de dança, treino funcional, espetáculo “A mulher do fim do mundo”, contos de Princesas Africanas, Literaciência e o espetáculo “Em Tropeços”, com a Cia do Solo (RJ). Shows com a banda Cruz Preta, o Trio Voo Livre, o Tramando Escopo, a banda Caixa de Brinquedo, Trio Brasilis e o show de talentos vão animar os moradores.

No Sesc Poconé também tem programação no primeiro dia do Aldeia. Das 16h às 18h acontece a Oficina de Stiletto, na Sala de música e, logo em seguida, às 19h, será aberta a Exposição “Um dia sonhei que era...”, no Hall de Entrada da unidade. Confira a programação de todos os dias aqui.

Palco Giratório

Na programação do Aldeia também tem atrações do “Palco Giratório 2019”, que começou neste mês a série de apresentações que vai até dezembro. Em sua 22ª edição, o Palco é reconhecido no cenário cultural brasileiro como um importante projeto de difusão e intercâmbio das Artes Cênicas, responsável por intensificar a formação de plateias a partir da circulação de espetáculos dos mais variados gêneros, em todos os estados brasileiros, nas capitais e no interior, desde 1998. Acesse a programação completa do Palco, neste mês, aqui.

“O Aldeia é fruto do Palco Giratório e essa integração possibilita que os trabalhos nacionais e locais dialoguem, permitindo, assim, o estímulo à produção e o consumo dos bens culturais. Em muitas cidades do interior do país é difícil o acesso às produções artísticas tão diversificadas e que ainda sejam gratuitas. Por isso, esses dois eventos são uma oportunidade para a população se conectar com as diversas linguagens artísticas”, declara a superintendente do Sesc Pantanal, Christiane Caetano.