Atenção

Fechar

agenda

Outros

Ronaldo Lemos estreia a 4ª temporada do “Expresso Futuro” com olhar para as transformações que nos esperam

Data: Estreia 19 de outubro

Série chega à quarta temporada, exibida no canal Futura, com episódios gravados de forma remota. Alguns dos mais importantes pensadores fazem projeções de como o mundo vai se transform

Depois de ter a 3ª temporada gravada em mais de 10 cidades na China, a quarta temporada do programa “Expresso Futuro” foi gravada em uma área isolada da Serra da Mantiqueira. A partir de lá Ronaldo Lemos conversou com alguns dos mais importantes líderes e pensadores globais e do Brasil para projetar as mudanças que nos esperam. O programa é uma parceria do Canal Futura com a Producing Partners e nesta temporada tem também o apoio do UOL. A série de 8 episódios tem data de estreia confirmada para dia 19 de outubro às 21h no Canal Futura. Ronaldo conversa com cientistas, artistas, filósofos, investidores, empreendedores e lideranças brasileiras e globais para ajudar a entender o mundo deixado pela COVID-19.

A lista de episódios – que estarão na programação do Futura é exibida ao vivo no Globoplay

Ep01 - Tecnologia e Desigualdade

Ep02 - O Papel da Cultura na Construção do Futuro

Ep03 - Home Office e futuro do trabalho

Ep04 - China e o futuro da Globalização

Ep05 – Uma Nova Educação

Ep06 - Reinventando a Vida nas Cidades

Ep07 - O que esperar da ciência e do meio ambiente

Ep08 - A Sociedade que nos Espera

Dentre os entrevistados Ronaldo conversou com o escritor de ficção científica chinês Liu Cixin, cuja obra será agora adaptada como série pela HBO, com a promessa de ser fenômeno maior que Game of Thrones. Falou também com Jeffrey Sachs, professor que é um dos maiores nomes sobre meio ambiente e globalização, que está lançando seu novo livro Ages of Globalization. Conversou também com Stephen Wolfram, amigo de Steve Jobs e criador da plataforma de inteligência artificial Wolfram-Alpha. Também falou com o editor da revista MIT Technology Review, Gideon Lichfield, uma das mais respeitadas do mundo em tecnologia e com a professora transgênero Sasha Constanza-Schock do Instituto de Tecnologia de Massachussetts. Em lideranças brasileiros, entrevistou Kondzilla, único brasileiro com um vídeo com mais de 1 bilhão de visualizações no Youtube, além de criador da série Sintonia no Netflix. Falou com Celso Athayde, empresário e fundador da CUFA (Central Única das Favelas), a economista Laura Carvalho, a cientista da computação Nina da Hora, a urbanista Tainá de Paula, a influencer Camila Coutinho e muito mais.

Sobre as entrevistas, Ronaldo diz: “Como a série foi gravada de um lugar remoto na Serra da Mantiqueira, em vez de isolamento houve uma conexão muito forte com pessoas no mundo inteiro que estavam na mesma situação de quarentena. Isso abriu espaço para conversar profundas, que costuram uma narrativa poderosa sobre o futuro”.

Já Jeffrey Sachs destacou que desigualdade social causa instabilidade. Em momentos de incertezas causadas por uma pandemia isso fica mais claro. Apesar da tecnologia ser um grande instrumento de promoção do desenvolvimento econômico, ela precisa ser utilizada em prol de um bem comum, ou ao contrário, pode ser mais uma ferramenta para gerar mais instabilidade socioeconômica e desigualdade. Disse ele: “A tecnologia não tem uma ética intrínseca. A tecnologia é uma ferramenta. Se você coloca uma ferramenta poderosa em mãos erradas você tem um resultado perigoso. Essa tecnologia em prol do bem comum pode ter um bom resultado.”, afirma ele.

Já a conversa com a economista Laura Carvalho, se pauta na ideia de como os economistas podem desempenhar um papel mais protagonista no desenvolvimento de modelos econômicos mais criativos e em consonância com os tempos atuais e imprevisíveis. No papo com Celso Athayde, Ronaldo destaca a grande parcela da população que não faz parte dos cadastros oficiais do governo e que não são “bancarizadas” e por isso, não tiveram acesso aos auxílios governamentais para enfrentamento da pandemia. Nesse contexto, eles apresentam a importância de movimentos sociais organizados, como é o caso da CUFA, e as ações realizadas, através de ferramentas tecnológicas, de enfrentamento aos problemas econômicos causados pela pandemia do novo Coronavírus.

Para o gerente do Canal Futura, José Brito, "ao entrevistar nomes de diferentes países, o Expresso Futuro cria um conjunto rico de pontos de vista diversos". “A nova temporada faz um panorama temático que oferece ideias, discussões pertinentes e educação prática para o pós-Corona. A série desperta a curiosidade do público de diversas idades e camadas sociais”, diz Brito.

A trilha sonora original da 4ª temporada foi composta por Thommaz Kaufman, compositor paulistano de 27 anos, que já fez trilhas para vários videogames, incluindo o premiado Dandara, game brasileiro feito em Belo Horizonte e comprado pela Nintendo.

Sobre o Ronaldo Lemos

Ronaldo Lemos é advogado, especialista em mídia, comportamento e tecnologia. É mestre em direito pela universidade de Harvard e doutor em direito pela USP. Foi pesquisador nas Universidades de Princeton, Oxford e no MIT. Ronaldo é foi apontando pelo Fórum Econômico Mundial como um dos “Jovens Líderes Globais”. Produtor de conteúdo incansável, Ronaldo Lemos é colunista semanal da Folha e colunista mensal da Revista Trip, além de Cientista Chefe do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITSrio.org). Atualmente é professor das universidades de Columbia em Nova York e Tsinghua em Pequim. É colunista e apresentador da Globonews para temas relacionados a tecnologia. É um dos criadores do Marco Civil da Internet e renomado autor de livros, artigos e pareceres, no Brasil e no exterior. Formador de opinião, Ronaldo Lemos algumas poucas vezes por ano profere palestras abertas que apontam caminhos e tendências no Brasil e no mundo. Seu programa Expresso Futuro é uma síntese de todo esse trabalho em diversas áreas.

Sobre o Futura

O Futura realiza a distribuição multiplataforma de conteúdo e metodologias socioeducacionais por meio de um canal de televisão acessível em todo o país pela TV aberta, por satélite e por assinatura, e com atuação em vídeo on demand em plataformas próprias e de terceiros. Essa experiência associa inovação em educação aos recursos da cultura digital, levando a educação para todas as telas e explorando fronteiras da tecnologia com soluções que envolvem, dentre outros recursos, os jogos eletrônicos e os chatbots.

O Futura é uma realização da Fundação Roberto Marinho e resultado da parceria entre organizações da iniciativa privada, unidas pelo compromisso de investir socialmente e líderes em seus segmentos. Os parceiros mantenedores são SESI - DN e SENAI - DN, FIESP / SESI - SP / SENAI - SP, Fundação Bradesco, Itaú Social, Rede Globo e Votorantim. O Futura pode ser assistido a qualquer hora e em qualquer lugar via Futura Play (www.futuraplay.org).