Atenção

Fechar

estante

TÂPUI ÑYATA, livro para adolescentes que traz a esperança diante da crise ambiental

TÂPUI ÑYATA, livro para adolescentes que traz a esperança diante da crise ambiental

Autor: Rodrigo Medeiros e João Alegria
Editora: Andrea Jakobsson Estúdio
Publicação: 2020

Andrea Jakobsson Estúdio lança TÂPUI ÑYATA, livro para adolescentes que traz a esperança de fazer a humanidade mudar de rumo diante da crise ambiental
Imagine se, um dia, a Mãe Natureza pudesse falar por meio das pessoas e finalmente encontrasse um canal para demonstrar sua preocupação com os destinos do Planeta. Em "TÂPUI ÑYATA - A Voz da Natureza", Rodrigo Medeiros e João Alegria transformam o sonho em realidade com Clara, uma jovem deficiente auditiva que, sem saber muito bem como, ganha a missão de escutar as vozes da Terra e despertar os jovens para defender a Natureza. Tudo isso tendo como pano de fundo a Floresta da Tijuca, que envolve o Rio de Janeiro e torna a cidade única. Um livro para adolescentes de até 90 anos, capaz de despertar o sentimento de que ainda é possível fazer a Humanidade mudar de rumo.
O livro foi realizado com o patrocínio da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura e do BTG Pactual.
"O livro nasceu do desejo de falar sobre esse afastamento que crianças e adolescentes, que crescem no meio urbano, têm da natureza, e de como esse
afastamento não é uma escolha deles, mas sim dos seus pais”, conta Rodrigo Medeiros, biólogo e doutor em Ecologia e Biodiversidade pelo Museu Nacional de
História Natural de Paris, cuja trajetória se confunde com a da Conservação Internacional Brasil. ‘TÂPUI ÑYATA’ é inspirado na campanha “A natureza está
falando”, da Conservation International.
O drama de Clara - sua deficiência auditiva onde por vezes se refugia da realidade, por vezes gera estranhamento por parte de alguns colegas - passa pela amizade com um Bem-te-vi, pássaro comum na América do Sul, e que acaba se revelando mensageiro da Mãe Natureza. Através de Bemtê, como carinhosamente passa a chamá-lo, ela consegue sair do labirinto em que se meteu com seu grupo, o ‘Migxs Sem Noção’, durante uma excursão de seu colégio pela Floresta da Tijuca. E é assim que ela descobre a chave para cumprir seu destino.
Neste livro, que traz ainda belas ilustrações de Fernanda Mello, estão o bullying, a amizade verdadeira, a exposição inocente nas redes sociais, o amor e, principalmente, a esperança de que o Mundo desperte a tempo de reverter as mudanças climáticas que parecem irreversíveis.