Atenção

Fechar

Social

Vamos falar de uma outra Salvador?

De Salvador

Na onda da Economia Criativa e Colaborativa, três empreendedores (um soteropolitano, um mineiro que migrou para a Bahia e um carioca radicado em São Paulo) decidiram se unir para criar a Iniciativa Vale do Dendê. A startup nasce com o objetivo de liderar projetos econômicos e sociais, em Salvador. Seu plano de ação terá como foco principal o território da Cidade Baixa, nos arredores do Pelourinho.

“Salvador é uma cidade vibrante, onde a cultura e a criatividade pulsam 24 horas por dia. Contudo, muito deste potencial não se materializa em renda e empregos de alta qualificação, especialmente para os jovens, devido à falta de equipamentos e de um ecossistema propício à inovação”, destaca o economista Hélio Santos, veterano ativista da luta contra a discriminação racial e social dos afro-brasileiros.

A Iniciativa Vale do Dendê foi desenhada para operar como uma holding destinada a estruturar e liderar negócios nos quais o uso das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs) possam gerar renda elevada, com baixo desembolso de capital. O portfólio de projetos inclui a instalação de FabLabs (espaço para incubação de empresas inovadoras) e de Casas de Cultura (destinadas a abrigar e qualificar artistas), além da realização de eventos (feiras POP-UP reunindo empreendedores de diferentes segmentos). Mais detalhes em nosso website: http://www.valedodende.org/projetos/

“Cada negócio será operado por um ou mais parceiros locais, sob a supervisão dos sócios do Vale do Dendê”, explica o publicitário e empreendedor social Paulo Rogério Nunes. “Queremos que a riqueza gerada neste processo seja a alavanca de desenvolvimento da periferia da cidade.” O modelo de negócio da Vale do Dendê está sendo construído com base em experiências de sucesso de diversas cidades dos Estados Unidos (Detroit, Oakland e Austin), da África (Kigali, Adis Abeba e Nairóbi) e também do Brasil (Recife, Curitiba e São Paulo).

“A redução no custo de aquisição da tecnologia está tornando possível tirar mais rapidamente as ideias do papel”, diz o jornalista e empreendedor Rosenildo Ferreira. “E é essa economia baseada na criatividade e na colaboração que deverá moldar o futuro do emprego e dos negócios, especialmente em metrópoles cuja atividade produtiva se baseia no setor de serviços.”

A gestão da Vale do Dendê será feita de forma descentralizada. Enquanto Nunes vai cuidar do dia a dia da startup, em Salvador, caberá a Santos um papel mais institucional fazendo a interlocução com organismos internacionais e o poder público local. Por sua vez, Ferreira, ficará na ponte aérea São Paulo-Salvador cuidando das estratégias de comunicação e do diálogo com financiadores privados.

MAIORES INFORMAÇÕES:
(71) 99166-5403 (WhatsApp) Paulo Rogério Nunes
paulorogerio81@gmail.com

(11) 98124-8348 (WhatsApp) Rosenildo Ferreira
rosenildo.ferreira@gmail.com







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!