Atenção

Fechar

Vida saudável & Consumo Ético

Aos 78 anos, aposentado supera derrame e encontra alegria na corrida

Idoso participou do Circuito Sesc de Corrida – etapa Pantanal nesta quarta-feira (1º de maio)

Do Sesc Pantanal

O derrame que mudou a vida do aposentado Cirilo Pereira da Silva, 78 anos (foto), foi a largada para uma vida mais saudável e que tem a caminhada e a corrida como principais “remédios”. De Cuiabá, ele conta que teve a energia e incentivo dos poconeanos para concluir o percurso de 5 km, na primeira participação dele no Circuito Sesc de Corrida – etapa Pantanal, nesta quarta-feira (01/05), em Poconé. Realizada pelo Sesc Pantanal – polo socioambiental do Sesc, a corrida celebrou o Dia do Trabalho com cerca de mil pessoas que correram provas de 5 e 7 km.

“Eu não ia ao médico até que, aos 56 anos, tive um derrame. O único ‘remédio’ que o médico me passou foi caminhar, e assim fiz por 18 anos. Há quatro anos decidi correr e hoje digo que a corrida está no meu sangue. Se eu não correr um dia não fico bem”, declara ele, que já confirmou a presença no próximo ano. “A participação dos moradores de Poconé na torcida alegraram e incentivaram a gente”, disse ele que levou as duas filhas e a sobrinha para correrem junto.

A corrida também mudou a vida de Jessika Muniz, 26 anos, que ficou em segundo lugar na prova de 5km, categoria feminina. Desde que começou a correr, nos treinos realizados com o grupo de corrida do Sesc Poconé, o “Capivaras Running”, ela emagreceu 15 quilos. “Quando morava em Cuiabá era sedentária, mas logo que voltei para Poconé conheci o grupo e comecei os treinos. E o Sesc Pantanal me incentivou a fazer outros exercícios também, que melhoraram não somente a performance da corrida, mas a minha qualidade de vida. Hoje me sinto bem e saudável, com mais disposição e energia”, disse.

Para a engenheira florestal, correr no Pantanal tem um incentivo a mais. “Poder correr em meio ao verde é o diferencial da etapa Pantanal. Além disso, ainda vemos animais e também o esforço para cuidar do meio ambiente, com a coleta de lixo no percurso”, conta. A corrida no município, destaca, é um incentivo para os poconeanos se exercitarem. “Já são vários grupos de corrida na cidade e, pelo Sesc Poconé, fazemos muitas atividades gratuitas que incentivam as pessoas a ficarem mais saudáveis”.

Para a professora Ruth Ferreira, 30 anos, corrida é vida. Ela venceu a prova de 5 km, na categoria geral feminina, e levou um vale compras da Natupharma na premiação especial, como melhor colocada entre os moradores de Poconé. “Na corrida me sinto livre e tenho mais motivação. É muito bonito o Sesc trazer essa corrida para nós. Sou professora, que é uma profissão cansativa, e correr ajuda a eliminar o estresse do dia a dia. A sensação de estar no topo do pódio é ótima, não só por saber que todo esforço vale a pena, mas por poder ver as pessoas que participaram”, disse.

O percurso passou pelas ruas de Poconé, com a participação da orquestra do Instituto Ciranda, em frente à Igreja Matriz, e foi até o início da Rodovia Transpantaneira. O primeiro lugar, em todas as categorias, recebeu como prêmio uma diária no Hotel Sesc Porto Cercado, unidade do Sesc Pantanal. Foram parceiros desta edição a Puríssima, Casa da Construção, Natupharma, Prefeitura de Poconé, Domani Prime, Churrascaria Pantaneira.

Circuito Sesc de Corrida

O evento, que acontece em todo o país ao longo do ano tem o foco na iniciação de novos corredores e na inclusão social. Até o final de 2019 mais de 130 mil pessoas vão deixar o sedentarismo de lado e participarão das 127 corridas em 121 cidades, a maioria no interior de 23 estados do país. Será uma média de três corridas por final de semana ao longo de 40 finais de semana. As provas também têm como objetivo integrar as famílias ao promover atividades paralelas para todas as idades.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!