Atenção

Fechar

Artigos e Estudos

Fórum Nacional homenageia o seu fundador - Ministro João Paulo dos Reis Velloso

Por Luiz Fernando Bello, Colunista de Plurale

Com a presença da família Velloso e diversas autoridades, Joaquim Levy, presidente do BNDES, abre, juntamente com Raul Velloso, irmão do homenageado, o 30° Fórum Nacional. Importante encontro anual no qual se discute em alto nível o Brasil e idealizado pelo falecido ministro, o Fórum em 2019 iniciou-se com uma tocante homenagem a João Paulo dos Reis Velloso, cuja inteligência e bom senso estão fazendo muita falta neste momento de tempestade perfeita que vive o País. O Fórum foi realizado nos dias 9 e 10 de maio em auditório do BNDES no Rio de Janeiro.

Os temas a debatidos no decorrer do evento representam alguns dos principais problemas enfrentados pelo Brasil, cuja solução pode encaminhar a nação de volta a rota do desenvolvimento em sentido amplo: o déficit da previdência e o atraso tecnológico.

O governador do Piauí, estado natal de Reis Velloso, prestigiou o evento e, em sua fala, ressaltou a premência de melhorar a educação do povo em todos os níveis e de reformar a previdência.

Rogério Marinho, Secretário de Previdência, comenta a necessidade de atuar em termos macroeconômicos, visando encaminhar o País de volta ao círculo virtuoso do desenvolvimento. Segundo Marinho, a aprovação da proposta feita pelo governo de reforma da previdência é fundamental para o retorno ao desenvolvimento. A reforma é uma necessidade da sociedade brasileira e, portanto, deve ser amplamente discutida por todos os envolvidos.

A Reforma da Previdência também esteve em foco no segundo dia de debates, na sexta-feira, 10, quando o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi o convidado especial.

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, afirmou, durante a abertura do segundo painel do 31º Fórum Nacional, que o Ministério da Economia está atento e disposto a dar apoio às empresas interessadas na área de inovação. O painel discutiu "A Natureza da Inovação Tecnológica nas Firmas Brasileiras: Aprendendo com Experiências Concretas".

Como não poderia deixar de ser no momento das discussões sobre o desfio tecnológico, A FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos, única instituição efetivamente especializada do Brasil no fomento ao desenvolvimento da ciência, da tecnologia e da inovação, com expressiva atuação também na área de educacional, foi chamada a se pronunciar. Seu presidente, General Waldemar Barroso, apresentou os principais desafios da Financiadora e os planos para enfrenta-los com sucesso. A contribuição da FINEP será fundamental para a implantação da indústria 4.0 no País e para o extermínio das arboviroses, mantendo seu apoio à inovação industrial, como, por exemplo, para a indústria aeronáutica, petróleo e Gas etc.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, fez sua habitual defesa da ortodoxia econômica e emocionou-se ao falar do velho mestre. Ele comentou a importância na história recente do país do ex-ministro João Paulo dos Reis Velloso, criador do Fórum e homenageado durante o evento. "Como economista eu acompanhava o trabalho de João Paulo e nem sempre tínhamos pontos de vista convergentes, mas o respeito pelas ideias era a marca do ministro", destacou. "Quando estivemos juntos no Ibmec (Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais), ele era o que chegava mais cedo e saía mais tarde, por pura doação ao país, pois estatutariamente ele não podia receber salário como presidente", acrescentou.

.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!