Atenção

Fechar

Educação

Virada Sustentável viabiliza 430 atividades gratuitas no Rio e alcança público de 45 mil pessoas

Do Rio

Maior mobilização de cultura e educação para a sustentabilidade do Brasil, a Virada Sustentável aconteceu no Rio entre 17 e 20 de outubro. O festival promoveu 430 ações e atividades gratuitas em 75 locais de 32 bairros da cidade. Os idealizadores da Virada Sustentável, André Palhano e Mariana Amaral, realizam o festival em várias cidades brasileiras, como São Paulo, Manaus, Salvador, Fortaleza e Porto Alegre, com o propósito de engajar a sociedade a agir em defesa do meio ambiente, da justiça social, da diversidade e equidade, da erradicação da fome e da pobreza e em prol de outras metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Essa foi a terceira edição do festival no Rio, sob a direção do gestor e produtor sociocultural Renato Saraiva.

MEDITAÇÃO NO PÃO DE AÇÚCAR, SOLTURA DE PÁSSAROS, REGATA ECOLÓGICA E PALCO DELAS MARCARAM ABERTURA DA VIRADA SUSTENTÁVEL RIO 2019

O Bondinho Pão de Açúcar recebeu as primeiras atividades da Virada Sustentável Rio 2019. O professor de meditação Klebér Tani conduziu uma prática para a aproximadamente 60 pessoas. Depois foi a vez do Instituto Vida Livre realizar uma soltura de espécies de pássaros resgatados do tráfico de animais, no Morro da Urca. Entre eles, um tiê-sangue, símbolo da Mata Atlântica e do Rio de Janeiro. Estiveram presentes o Secretário Municipal do Meio Ambiente Bernardo Egas; Roched Seba, Diretor do Instituto Vida Livre; Sandro Fernandes, CEO do Bondinho Pão de Açúcar; Mariana Amaral, idealizadora da Virada Sustentável e Renato Saraiva, diretor da Virada Sustentável no Rio de Janeiro.

Também aconteceu neste dia uma Regata Ecológica, na qual alunos do Projeto Grael, em Niterói, saíram em 20 barcos com redes coletoras para recolher cerca de 100 quilos de lixo flutuante na enseada da Baía de Guanabara. Os dejetos recolhidos das águas foram encaminhados para a Companhia de Limpeza Urbana de Niterói.

Uma noite de celebração à diversidade foi o marco da primeira noite da Virada Sustentável Rio 2019, no Circo Voador, que recebeu o Palco Delas. A grande atração foi a rainha da ciranda, a pernambucana Lia de Itamaracá, que teve um encontro memorável com as mulheres do Jongo da Serrinha. Também se apresentaram a banda As Bahias e a Cozinha Mineira, com o show de lançamento no novo álbum Tarântula, e o grupo lúdico e poético Slam das Minas RJ.

A Feira Crespa, negócio social que tem como propósito promover oportunidades principalmente a mulheres negras, marcaram presença com a venda de artigos diversos produzidos por empreendedoras.

FÓRUM VIRADA SUSTENTÁVEL UNIU LIDERANÇAS EM CHAMADO DE URGÊNCIA

Um dos grandes destaques da terceira edição da Virada Sustentável Rio foi o Fórum realizado na Casa Firjan, em Botafogo. Todos os 16 painéis tiveram temas ligados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), agenda global da ONU composta por 169 metas a serem alcançadas até 2030. Os encontros tiveram a presença de cerca de 80 palestrantes convidados, entre lideranças indígenas, artistas, jovens ativistas, acadêmicos, formadores de opinião, profissionais do terceiro setor, da iniciativa privada e do poder público.

O painel de abertura, no dia 18 de outubro, foi mediado por Sônia Araripe, editora da Revista Plurale, e reuniu o jornalista André Trigueiro, o educador indígena Kaká Werá, Marcia Massotti representando a Rede Brasil do Pacto Global, e Tainá de Paula Kapaz, do Projeto Brasil Cidades. Com atuações em diferentes frentes, todos concordaram na urgência em se ampliar o debate sobre desenvolvimento sustentável para além de quem já está comprometido com a causa.

“Experimentamos uma crise ambiental sem precedentes na história da humanidade. Não é uma opção mudar. É a condição para sobrevivermos. Nós precisamos mudar rápido: hábitos, comportamentos, estilos de vida e padrões de consumo”, disse André Trigueiro. E, parafraseando Ariano Suassuna, concluiu: "O otimista é um tolo. O pessimista, um chato. Bom mesmo é ser um realista esperançoso."


Kaká Werá conectou a plateia e os convidados quando entoou um cântico e ensinou a todos os presentes um ritual indígena, no qual se bate compassadamente com a mão direita no peito, na altura do coração, coordenando o movimento com pisadas fortes com o pé direito no chão. Segundo o educador, essa é uma forma de se estabelecer uma conexão com a terra.

A necessidade de se construir espaços justos, inclusivos e seguros independente de classe, raça, orientação sexual, gênero e identidade de gênero pontuou a fala potente de Tainá de Paula Kapaz, do Projeto Brasil Cidades. Ela ressaltou a relação direta entre inclusão social e sustentabilidade: o abismo social, assim como a discriminação racial, só agravam os desafios para avançarmos no desenvolvimento sustentável.

Marcia Massotti apresentou as iniciativas da Rede Brasil do Pacto Global na área do clima, que têm como objetivo mobilizar o setor empresarial brasileiro em um esforço conjunto para a redução das emissões de gases de efeito estufa e, com isso, contribuir para que o aumento da temperatura da terra não ultrapasse 1.5°C, na comparação aos níveis pré-industriais.

PARQUE LAGE E SESC TIJUCA

Nos dias 18, 19 e 20 esses dois endereços receberam diversas atividades da Virada Sustentável Rio. No Parque Lage espaços como a Oca, Bosque, Jardim Francês, Auditório e Palacete (salas 1 e 2) tiveram atividades como meditação e yoga, contação de histórias, arte e música. Já o Sesc Tijuca reservou salas e espaços ao ar livre para shows musicais, peças de teatro, workshops, oficinas e outras programações sobre o tema.

IED

Um time de agitadores do cenário da sustentabilidade do Rio de Janeiro se uniu nessa Virada Sustentável para oferecer uma programação que coloca na discussão os temas da moda atual e do seu futuro, economia circular, novas formas de consumo e seus impactos, com uma abordagem otimista e regenerativa. Esses profissionais formaram uma programação de dois dias, 18 e 19, no IED, Istituto Europeo di Design, com painéis, workshops e a primeira edição da Feira Verde, que proporcionou ao público conhecer e experimentar novas formas de consumir e produzir moda. Afinal, somos todos cocriadores desse novo modo de viver.

MORRO DA BABILÔNIA

A terceira edição do festival também esteve na comunidade da Babilônia, no Leme. No Deck da Escolinha Tia Percilia, o público teve acesso a aulas de zumba, trilhas, exposição fotográfica, oficinas de gastronomia e plantio. Regina Tchelly, da Favela Orgânica, ministrou uma atividade infantil de análise sensorial de alimentos. O tema "Desenvolvimento Sustentável da Favela com Liberdade e Segurança” foi debatido em uma roda de conversa com a comunidade, com a presença dos deputados Marcelo Freixo, Marcelo Calero, Mônica Cunha e Renata Souza.

FAVELA HUB

O Favela Hub também recebeu atividades na Virada Sustentável Rio deste ano. No Espaço no Morro do Cantagalo aconteceram oficinas de beleza, feira de empreendedores, um espetáculo teatral e o BOROGODÓ, evento idealizado pela Causa Socioambiental, rede interdisciplinar colaborativa de profissionais em busca de fomentar impacto socioambiental.

FÓRUM RIO | SANTA CRUZ

O Fórum Rio 2019, em parceria com a Virada Sustentável Rio, aconteceu nos dias 18 e 19 no bairro de Santa Cruz, zona oeste do Rio. A proposta do encontro foi debater o futuro da metrópole a partir do fortalecimento da participação social, da produção cultural e do conhecimento da periferia metropolitana. A iniciativa é da Casa Fluminense. Santa Cruz ainda recebeu a atividade "Redescobrindo o Palacete Princesa Isabel", no NOPH - Núcleo de Orientação e Pesquisa Histórica de Santa Cruz. O objetivo foi apresentar aos visitantes as histórias do local percorrendo seus jardins históricos e as instalações do edifício que também abriga o NOPH.

?

?

CARIOCA SHOPPING

A Vila da Penha recebeu uma série de atividades da Virada para todas as idades no Carioca Shopping. Aconteceram oficinas, como as de Empreendedorismo Materno e Comunicação Não Violenta e rodas de conversa como a Reflexões sobre Temáticas Raciais e de Gênero, além de atrações para idosos e crianças.

YOGA DE PORTAS ABERTAS

O terceiro Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS 3) da ONU é saúde e bem-estar. Por isso, a Virada Sustentável incentiva ações que promovam autoconhecimento, diminuição da ansiedade, melhora do sono, entre outros benefícios que a prática da Yoga pode trazer. A terceira edição da Virada Sustentável Rio realizou em vários locais da cidade ações para quem tem interesse em focar na respiração (pranayama), posturas (ásanas) e meditação guiada como uma maneira de elevar o nível de consciência ou opções para adultos e crianças.


ENCERRAMENTO ATO INTER-RELIGIOSO

Na noite do dia 20 de outubro, o Santuário Cristo Redentor recebeu um Ato Inter-religioso organizado pelo Conselho Estadual de Defesa e Promoção da Liberdade Religiosa (CONEPLIR), em parceria com a Virada Sustentável Rio 2019. Ao final, o monumento foi iluminado na cor verde. O ato, que marcou o encerramento do festival, teve a presença do presidente do conselho, Diácono Nelson Águia, da equipe da Virada Sustentável e de representantes religiosos, que foram recebidos pelo reitor do santuário, Padre Omar. Estiveram presentes também o Observatório Cultural das Aldeias, a Federação Israelita do Estado do Rio de Janeiro, a Matriz Africana, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, a União Cigana do Brasil e a Sociedade Internacional para Consciência de Krishna.

PATROCINADORES

A Virada Sustentável é apresentada pelo Ministério da Cidadania via Lei de Incentivo à Cultura, com realização da Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal em parceria com PNUD. No Rio, teve patrocínio da Novelis e CMPC, co-patrocínio da Liberty Seguros, e apoio da empresa Ball.

NÚMEROS VIRADA RIO 2019

430 atividades gratuitas

32 bairros

75 locais

16 painéis e 80 palestrantes no Fórum Virada Sustentável

45 mil pessoas (público)

14 intérpretes de Libras

100 quilos de lixo da Baía de Guanabara recolhido na Regata Ecológica (Projeto Grael)

500 quilos de alimento arrecadados no Circo Voador

9.500 litros de resíduos recolhidos e encaminhados para gestão







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!