Atenção

Fechar

Estudo de Casos

ESTUDO DE CASO - ACCOR - Programa Planet 21

Da Accor/ Fotos de Divulgação

A Accor possui uma estratégia global robusta de Desenvolvimento Sustentável com o Programa Planet 21, que se baseia em mais de 70 ações a serem implementadas pelos hotéis até o final de 2020. Dessas ações, dez são mandatórias para todos os hotéis:

  1. Propor aos hóspedes a reutilização das toalhas e lençóis
  2. Oferecer amenities eco-friendly/sustentáveis
  3. Utilizar produtos de limpeza seguros e com certificados ecológicos
  4. Eliminar o uso de canudos, mexedores e cotonetes com hastes de plástico
  5. Combater a exploração sexual infantil
  6. Banir o uso de espécies marinhas em extinção
  7. Utilizar redutores de consumo de água
  8. Tratar os efluentes líquidos
  9. Usar lâmpadas de LED ou alguma outra opção energeticamente eficiente
  10. Fazer a gestão de resíduos

Um dos pilares do Planet 21 é a alimentação saudável e sustentável que é trabalhado pelas equipes de Alimentos e Bebidas (A&B) nos hotéis por meio de experiências gastronômicas ofertadas aos clientes e hóspedes do grupo Accor. Para suportar esse pilar, existe a Carta de Alimentação Saudável e Sustentável (em anexo), composta por 9 compromissos para serem cumpridos até o final de 2020, que seguem descritos abaixo:

  1. Reduzir os resíduos alimentares em 30%.
  2. Privilegiar fornecedores locais e produtos da época
  3. Ampliar a oferta de produtos orgânicos e apoiar a agroecologia
  4. Privilegiar fornecedores que tenham compromissos relacionados com o bem-estar animal
  5. Banir as espécies de peixes ameaçadas e promover a pesca responsável
  6. Eliminar os plásticos descartáveis
  7. Eliminar aditivos controversos e eliminar gorduras e açúcares
  8. Propor café ou chá responsável
  9. Responder às diferentes necessidades alimentares

A Accor desenvolve, portanto, diversas ações focadas em sustentabilidade por meio de experiências gastronômicas (A&B) conforme seguem relatadas abaixo, de acordo com os compromissos da Carta de Alimentação Saudável e Sustentável.

Compromisso 1: Reduzir os resíduos alimentares em 30%

A redução dos índices de perda e desperdício de alimentos no planeta ainda é uma questão essencial, principalmente em países desenvolvidos, onde a produção e a perda de comida são grandes.

Segundo definição da FAO - Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura - um terço dos alimentos produzidos todos os anos para o consumo humano se perde ou é desperdiçado. Isso equivale a cerca de 1,3 bilhões de toneladas de alimentos, o que inclui 30% dos cereais, entre 40 e 50% das raízes, frutas, hortaliças e sementes oleaginosas, 20% da carne e produtos lácteos e 35% dos peixes. Grande parte disso ocorre por conta de comportamentos adotados pelos estabelecimentos, como por exemplo restaurantes, assim como hábito de consumo da população.

Pode-se afirmar que toda a quantidade de alimentos perdidos têm impacto direto no que se refere à pratica da sustentabilidade, uma vez que causa um grande efeito negativo sobre o meio ambiente devido à utilização não sustentável de nossos recursos naturais em todo o ciclo de vida do produto. A FAO aponta ainda que, na venda, o Brasil desperdiça 22 bilhões de calorias, o que seria suficiente para satisfazer as necessidades nutricionais de 11 milhões de pessoas e permitiria reduzir a fome em níveis inferiores de 5%.

Portanto, a Accor entende o seu papel como agente de mudança na sociedade, uma vez que diversas pessoas passam por seus hotéis e restaurantes. Adicionalmente, são servidas mais de 200 milhões de refeições em todos os 10.000 restaurantes da Accor globalmente. Consequentemente, o combate ao desperdício de alimentos é uma prioridade no grupo, que desde 2018 vem trabalhando a temática de forma prioritária, fazendo parte dos resultados globais de sustentabilidade da empresa. Para atingir esse compromisso, diversas ações são promovidas no grupo por meio de uma gestão que envolve a disponibilização de módulos com soluções de redução de desperdícios, análise de custos e engajamento do cliente, conforme descrito a seguir.

Ações:

Planet 21 Day

Todos os anos, na semana do Dia Mundial da Terra (22 de abril), a Accor celebra o compromisso de seu programa de desenvolvimento sustentável em um evento chamado Planet 21 Day. Os hotéis, junto com as equipes, têm como objetivo apresentar ações inovadoras por meio de iniciativas sustentáveis. Em 2019, foi escolhido o desafio de lutar contra o desperdício de alimentos, reforçando o compromisso do Grupo a atingir 30% de redução de desperdício de alimentos nos hotéis até 2020. O tema escolhido para esse ano foi “Ame a Comida. Não a Desperdice”, e os hotéis realizaram iniciativas baseadas em três categorias:

  1. “Cozinhar com responsabilidade”, que contou com a organização de um curso de gastronomia sustentável para os colaboradores ou criação de um menu “zero desperdício alimentar” ou lançar um desafio para a equipe de cozinha visando uma ação inovadora a respeito do consumo consciente de alimentos;
  2. “Atuar juntos”, em que as opções eram organizar um workshop voltado para o desperdício alimentar, incentivar os hóspedes a levarem os alimentos não consumidos ou propor aos hóspedes uma degustação de alimentos reutilizados;
  3. “Dar aos produtos uma segunda vida”, em que os hotéis receberam as opções de criar um planejamento para que fossem doados alimentos não consumidos ou convidar comunidades locais para um café da manhã com receitas feitas sem desperdício.

Atividades feitas pelos hotéis:

  • O Mercure Belo Horizonte Lourdes organizou um workshop para ensinar aos colaboradores como fazer geleia utilizando maçãs e abacaxis que não foram consumidos no café da manhã.
  • Novotel Sorocaba resolveu interagir com os hóspedes e ensiná-los receitas a partir de produtos reutilizados, como suco de abacaxi utilizando as cascas, geleia de casca de melão, vinagrete utilizando as cascas do pepino e batata-frita a partir da casca;
  • O Sofitel Rio de Janeiro Ipanema organizou um workshop liderado pelo Sous Chef Paulo Grobe, que ensinou os colaboradores a reutilizarem o talo do brócolis para produzir quiche, a reutilizarem o talo da salsinha para fazer molho de salada, e como utilizar o talo da couve para fazer suco verde e bolo feito da casca da maçã.
  • O Adágio Jundiai criou um menu especial em seu buffet utilizando produtos reutilizados e estimulando o envolvimento dos hóspedes para que interagissem com a iniciativa. Prepararam no restaurante estações de omelete e reutilizaram carnes frias, cascas de alimentos e vegetais cultivados no hotel e ensinaram aos participantes como preparar o prato.
  • O Ibis Fortaleza realizou o “Dia da Pesagem do desperdício alimentar”. Nesse dia, todos os alimentos não consumidos no café da manhã, almoço e jantar foram pesados para saber e conscientizar a equipe sobre a quantidade de alimento que é desperdiçado por eles todos os dias. Para envolver a equipe, foi lançado um desafio de acertar o peso total dos resíduos.
  • O Ibis Styles Anhembi utilizou os talos, cascas e raízes de produtos que seriam normalmente descartados na preparação de outros pratos, tais como: casca de banana se tornou bolo e doce, casca do abacaxi e limão viraram suco. Os itens foram dispostos para os hóspedes terem contato com esse tipo de alimentação sustentável.
  • O Grand Mercure Ibirapuera convidou os anfitriões do hotel fez um workshop de gastronomia sustentável. De forma prática, o Chef ensinou como preparar burritos saudáveis utilizando alimentos não consumidos que seriam descartados como tomate, alface e frios variados.
  • O Ibis São José dos Campos ofereceu um muffin feito de casca de banana. Nesse dia, convidaram todos os hóspedes a desfrutar dessa experiência com a distribuição do item durante todo o dia, acompanhado de uma tag conscientizando sobre a importância de não desperdiçar alimentos e a receita do muffin no verso.
  • Novotel Sorocaba fez uma ação com os colaboradores a partir de receitas de reaproveitamento de alimentos. Foi feito suco de abacaxi com a casca, geleia de casca de melão, vinagrete com casca de pepino e batata frita feita com a casca da batata. As receitas foram disponibilizadas para todos no hotel.

Na Sede da Accor América do Sul, em São Paulo, e Centro de Serviços Compartilhados da empresa, os colaboradores também tiveram a oportunidade de participar de dois workshops: um ensinando como fazer patê com o talo do brócolis, da salsinha, do manjericão e da cebolinha. O outro workshop ensinou como reciclar papel utilizando casca de cebola.

Todas essas ações tiveram como objetivo realizar experiências positivas para os hóspedes e colaboradores, oferecendo alternativas para engajar o público no combate ao desperdício alimentar.

Os resultados na imprensa foram: 9 artigos publicados (Revista Hotéis, Hoteliernews, Diário do Turismo, Hotelnews, Maior Viagem, Aberje, Revista Hotelaria, Plurale em revista e Vida & Ação).

Dia Internacional do Meio Ambiente

Durante todo o mês de junho, a Accor promoveu diversas ações nos hotéis para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho), com o objetivo de reforçar o compromisso do Grupo em relação à práticas sustentáveis. Foram convidados jornalistas e influenciadores para conhecerem a Carta de Alimentação Saudável e Sustentável, para que fossem compartilhadas nas mídias sociais notícias sobre o assunto. Em homenagem a essa data, houveram diversas atividades envolvendo sustentabilidade nos hotéis:

  • O Mercure Goiânia recebeu convidados jornalistas e influenciadores digitais para apresentar a horta urbana do hotel, onde são cultivadas ervas para chás, temperos e pancs (plantas alimenticias não convencionais) usados pelo restaurante do empreendimento.
  • No Novotel Jaraguá, foi promovido um almoço sustentável no restaurante 365 do hotel. Na ocasião, o chef Paulo Sérgio de Castro apresentou um menu especial concebido com alimentos pouco aproveitados na cozinha, como folhas e cascas. Entre as suas criações sustentáveis, Paulo apresentou a saborosa salada de casca de manga, além das sobremesas petit gateau de casca de banana e compota de casca de melancia.
  • No MGallery Santa Teresa, foi realizado um evento para promover ações que têm como foco redução do impacto dos hotéis e restaurantes no meio ambiente.
  • No Mercure Maceió, as frutas que seriam descartadas se tornaram geléia de casca de mamão e geléia de casca de banana prata. Para espalhar essa ação, potes de geléia foram enviados a influenciadores digitais e jornalistas da cidade.
  • No Adagio Jundiai, foram convidados influenciadores digitais e jonalistas para conhecer o cardápio novo do restaurante Dagi, que aposta em opções vegetarianas, pratos com reaproveitamento de itens que seriam descartados e para dietas restritivas (sem glúten). Os destaques foram o brigadeiro de biomassa de banana (cascas da fruta) e a horta orgânica que ficam em barris espalhados pela recepção e restaurante do hotel.

Os resultados atingidos com essa ação foram: 9 artigos online publicados, 159 posts nas mídias sociais por influenciadores, US$15.827,09 de ad equivalence e 493.085 pessoas impactadas.

Casos de sucesso na redução de desperdício de alimentos

  • Novotel Rio de Janeiro Praia de Botafogo:

O Novotel Rio de Janeiro Praia de Botafogo recebeu o Selo Verde da Associação de Hotéis do Rio de Janeiro da ABIH-RJ, que reconhece ações realizadas por estabelecimentos hoteleiros ligadas à sustentabilidade e preservação do meio ambiente. Essa distinção se deu a partir da apresentação do projeto Food Waste, que nada mais é que a conscientização dos hóspedes e colaboradores na transformação de alimentos não consumidos em novos produtos. O hotel reduziu em 70% o desperdício de alimentos - deixou de jogar fora mais de meia tonelada (574 Kg) de alimentos, passando para 174 Kg em apenas 45 dias de monitoramento.

  • Ibis Rio de Janeiro Copacabana Posto 5

Outro exemplo de bom resultado alcançado foi o Ibis Rio de Janeiro Copacabana Posto 5, marca econômica da Accor, que conseguiu reduzir o desperdício de alimentos em 81% por meio de iniciativas de monitoramento e conscientização.

  • Mercure São Paulo Moema

O hotel conseguiu reduzir em 61% o desperdício de alimentos por meio de ações que promoveram a mudança comportamental de hóspedes e colaboradores da cozinha.

Compromisso 3: Ampliar a oferta de produtos orgânicos e apoiar a agroecologia

A Accor procura sempre oferecer uma experiência gastronômica por meio de uma alimentação de qualidade e a criação de hortas urbanas em nossos hotéis está diretamente ligada a esse compromisso. A horta urbana orgânica é uma prática de cultivo diário pelos colaboradores que são voluntários. A colheita é usada para abastecer o menu do restaurante da unidade, além de compor as cestas de alimentos que ficam disponíveis para os clientes. No gerl, as variedades plantadas são: hortelã, coentro, erva-cidreira, salsa, pimenta, tomate, tomilho, manjericão, alecrim, frutas e verduras fresquinhas ao alcance das mãos, a qualquer momento.

A horta também é usada para abastecer o menu do restaurante da unidade, além de compor as cestas de alimentos que ficam disponíveis para os clientes. Os alimentos provenientes da horta também podem ser inseridos nas refeições dos colaboradores.

Case de sucesso na horta urbana

  • No Adágio Jundiai, foi criada uma horta orgânica nova e que é feita de forma inovadora: em barris de ferro. Os barris são móveis, assim a horta pode ir tanto para sol, quanto para a cozinha. (foto em anexo)
  • No Mercure Lourdes, a implantação da horta urbana foi pioneira na hotelaria em Minas Gerais, e o espaço é cultivado diariamente por colaboradores voluntários, com a curadoria profissional da BeeGreen, empresa responsável pela primeira Fazenda Urbana da América Latina instalada em um shopping da capital mineira.
  • No Sofitel Jequitimar, que é o único resort de luxo do Grupo na América do Sul, são incluidas atividades na horta no programa de férias das crianças no resort a fim de conscientizar quanto ao cultivo de itens orgânicos e alimentação saudável. (anexar foto da cirança regando na rede)

Compromisso 6: Eliminar os plásticos descartáveis

A Carta de Alimentação Saudável e Sustentável conta também com o compromisso “eliminar plásticos descartáveis”. Segundo dados da FAO, mais de 70% do plástico que usamos não é reciclado e grande parte desse lixo é arrastado de nossas praias para os oceanos ou é levado das nossas ruas para os rios. Estima-se que, atualmente, cinco trilhões de peças de plástico flutuem em nossos oceanos.

A ação contra os plásticos estende-se também para outras áreas das operações do hotel, como amenities (itens de higiene). Em 2018, a Accor iniciou a conscientização dos hóspedes e sociedade em geral com a campanha “Canudo Pra Quê?”. O objetivo dessa campanha foi causar uma mudança de hábito quanto ao desuso dos canudos plásticos, entregando todas as nossas bebidas sem canudo. Em caso de o hóspede solicitar esse item, os hotéis devem fornecer canudos produzidos de maneira sustentável – como, por exemplo, canudo de inox, comestível ou biodegradável. A Accor Brasil foi pioneira no mundo ao lançar essa campanha, que foi realizada no mês de julho durante o Plastic Free July, que é um movimento internacional que pretende envolver as pessoas na solução para a poluição causada pelo plástico. O objetivo do desafio é evitar o plástico de uso único, como sacolas plásticas, canudos e garrafas de água.

Para 2019, a Accor estabeleceu como meta a eliminação de hastes flexíveis de plástico (cotonetes), além de canudos e mexedores de plástico, sendo que esses itens devem ser entregues apenas mediante solicitação do hóspede e ter origem ecofriendly. O objetivo é que, progressivamente, a substituição desses itens de plástico seja feita, tendo assim produtos ecológicos no lugar.

Além das metas obriatórias, os hotéis da Accor já estão avançando em outras frentes para eliminação de plásticos, principalmente os de uso único (descartáveis), conforme casos descritos abaixo.

Cases de sucesso na eliminação dos plásticos

·Mercure São Paulo Jardins

O hotel substituiu as garrafas plásticas utilizadas no restaurante e nos eventos por jarras de vidro. O resultado foi positivo, com grande aceitação dos clientes e reduziu o descarte de 50 mil garrafas plásticas no ano.

·Mercure Maceió

Para servir as bebidas aos hóspedes, o hotel substituiu mexedores feitos de plástico por unidades feitas de madeira.

·Novotel São Paulo Jaraguá

O hotel substituiu mini garrafas de plástico por um galão de água que é reutilizável.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!