Atenção

Fechar

Artigos e Estudos

Nova rede de investidores estimula a destinação de recursos privados para a conservação da biodiversidade

Iniciativa busca aproximar investimentos de impacto de negócios que contribuem com a proteção da natureza, além de demonstrar que é possível gerar resultados financeiros positivos a partir dessa relação

Projeções da Global Canopy Programme & Crédit Suisse indicam que os esforços do setor público e da filantropia em conservação da natureza não serão suficientes para assegurar a continuidade de 146 mil espécies de plantas e animais. O estudo aponta ainda que o investimento de instituições privadas seria a única alternativa para suprir a defasagem de cerca de 85% do montante necessário – o equivalente a cerca de US$ 250 bilhões – para garantir a sobrevivência de ecossistemas e a provisão de recursos naturais. Neste cenário, a Fundação Grupo Boticário de Proteção da Natureza acaba de lançar Rede de Investimentos de Impacto em Conservação da Natureza, iniciativa que pretende estimular e aumentar o investimento em negócios que geram receita e dividendos associados à conservação da biodiversidade.

Negócios de impacto com essa finalidade são modelos inovadores que aliam a geração de lucro, a sustentabilidade financeira e a criação de valor para a conservação da biodiversidade. Com a nova Rede, espera-se criar condições para que iniciativas como o Araucária+ passem a ser consideradas por players da economia como oportunidades de investimento. Idealizado pelas fundações Grupo Boticário e CERTI, o Araucária+ atua na conservação da Floresta com Araucárias por meio da inclusão socioeconômica de proprietários de terras com esse tipo de ecossistema. Aqueles que protegem e promovem melhorias em suas áreas passam a fazer parte de cadeias produtivas inovadoras que agregam valor a produtos nativos cultivados de forma sustentável, como a erva-mate e o pinhão.

Embora o Brasil tenha um grande potencial para negócios desse tipo, apenas seis investimentos de impacto em conservação da biodiversidade foram feitos no país entre 2016 e 2017, segundo levantamento realizado pela Aspen Network of Development Entrepreneurs (ANDE) e pela Associação Latino-Americana de Private Equity & Venture Capital (LAVCA). Somados, esses seis investimentos representam US$ 131 mil – menos de 1% do total de investimentos de impacto realizados no período. “Mais investimentos de impacto geram mais conservação da natureza. O capital público e o filantrópico não serão suficientes. Se não tivermos mais investimento privado, o Brasil não conseguirá atingir metas de conservação da biodiversidade”, destaca Guilherme Karam, coordenador de Negócios e Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário.

Para mudar esse cenário, a Rede de Investimentos de Impacto em Conservação da Natureza pretende atuar na produção de outros cases de sucesso para mostrar que é possível gerar lucro a partir da conservação da natureza. “Acreditamos que a conservação gera prosperidade econômica e bem-estar social. Por isso, temos procurado influenciar investidores e potenciais atores dos ecossistemas de investimento de impacto para incluir o cuidado com o meio ambiente em suas estratégias”, conclui Karam.

Sobre a Fundação Grupo Boticário

A Fundação Grupo Boticário é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial. A Fundação Grupo Boticário apoia ações de conservação da natureza em todo o Brasil, totalizando mais de 1.500 iniciativas apoiadas financeiramente. Protege 11 mil hectares de Mata Atlântica e Cerrado, por meio da criação e manutenção de duas reservas naturais. Atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e nas políticas públicas, além de contribuir para que a natureza sirva de inspiração ou seja parte da solução para diversos problemas da sociedade. A instituição defende que o patrimônio natural bem conservado é a base para o desenvolvimento econômico e bem-estar social. Também promove ações de engajamento e sensibilização, que aproximam a natureza do cotidiano das pessoas.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!