Atenção

Fechar

Cinema verde

Documentário ‘Favela é Moda’ é premiado pelo júri popular no Festival do Rio

Do Rio

PRODUÇÃO SOBRE A INDÚSTRIA DA MODA NAS PERIFERIAS, DE EMÍLIO DOMINGOS, FOI ELEITA COMO MELHOR LONGA DOCUMENTAL

O diretor Emílio Domingos acaba de levar para casa o prêmio de Melhor Longa Documentário, eleito pelo voto popular, no Festival do Rio, pelo filme “Favela é Moda”. A obra, coproduzida pela Espiral e Osmose Filmes e viabilizada pelo canal Curta!, foca nas expressões corporais de jovens periféricos, que se entrelaçam a temas como sociabilidade e pertencimento. A produção será apresentada em outros festivais e estreia no Curta! em 2020.

“O Festival do Rio 2019 foi marcante, pois aconteceu graças à forte mobilização e união do setor audiovisual e da sociedade. Além disso, os filmes trouxeram questões relevantes para o país neste momento. Os documentários da mostra competitiva, por exemplo, tratavam de temas como diversidade, direitos humanos, meio ambiente e política. O festival também mostrou a potência do cinema brasileiro, que vem crescendo técnica e simbolicamente, mesmo em meio às dificuldades, e apresentou o resultado positivo das políticas públicas inclusivas e descentralizadas praticadas nos últimos anos”, afirma Leticia Monte, produtora do longa pela Espiral.

“Quanto à premiação, ficamos todos felicíssimos, pois foi um reflexo do que aconteceu nas salas de cinema, onde ‘Favela é Moda’ foi aplaudido de pé em sessões bem cheias. As pessoas viram o Brasil nas telas e por isso foi maravilhoso receber esse reconhecimento por parte do público! Acho que nesta edição do festival todos saíram vencedores: os filmes participantes, a organização e, principalmente, a sociedade brasileira”, comenta o cineasta Emílio Domingos.

Julio Worcman, diretor do canal Curta!, também comemora: “Para o Curta! foi uma honra viabilizar o ‘Favela é Moda’ ao lado das produtoras. Melhor ainda é ver o filme receber o prêmio do júri popular. Para nós, é o reconhecimento de um trabalho maior, pois já viabilizamos, através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), a produção de mais de 120 longas brasileiros. Só no Festival do Rio, foram sete deles, inclusive os também inéditos: Gilberto Gil Antologia Vol 1, Blitz O Filme e Movimentos do Invisível”.

Curta! no Festival do Rio

No ano em que comemora seus sete anos, o Curta! emplacou sete produções originais no Festival do Rio: “Gilberto Gil – Antologia Vol. 1, de Lula Buarque; “Favela é Moda”, de Emílio Domingos; “Blitz, O Filme”, de Paulo Fontenelle; “Movimentos do Invisível”, de Flavia Guayer e Letícia Montes; “Banquete Coutinho”, de Josafá Veloso; “O Mês Que Não Terminou”, de Francisco Bosco e Raul Mourão, e “O Paradoxo da Democracia”, de Belisario Franca. Os filmes foram viabilizados através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), no âmbito do pré-licenciamento ao canal.

Sobre o Curta!:

O canal Curta! é um dos novos canais brasileiros da TV paga que mais aprovou projetos para financiamento pelo Fundo Setorial do audiovisual. Até agora foram financiados, para estreia no CURTA!, mais de 120 longas documentais e 800 episódios de 60 séries, atendendo à grade temática do canal: música, artes cênicas, metacinema, pensamento em humanidades, história política e sociedade.

O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET e da Claro TV, no canal 75 da Oi TV e no canal 664 da Vivo, oferecido à la carte pela operadora. Siga o Curta! nas redes sociais:
www.facebook.com/CanalCurta, https://twitter.com/canalcurta e www.youtube.com/user/canalcurta. Saiba mais em http://www.canalcurta.tv.br.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!