Atenção

Fechar

Educação

Niterói tem escola nova e inspiradora

O grupo de educadores do Projeto Construindo Saber conheceu e se inspirou em outras iniciativas semelhantes no Brasil, como o Cefa – Coletivo Escola Familia do Amazonas

Por Nícia Ribas, de Plurale

Considerada uma das cidades brasileiras com melhor qualidade de vida, Niterói vem despontando como exemplo no quesito educação. Projetos sérios buscam potencializar indivíduos livres, conscientes, capazes de uma vida solidária em sociedade. É o caso do Projeto Construindo Saber, iniciado há 12 anos, que criou a primeira Escola Democrática da Cidade.

Localizada em Icaraí, a Escola busca a participação grupal, através de constantes assembleias, conselhos, reuniões e eleições. “Xô autoritarismo!” poderia ser o lema desse grupo de pedagogos que trabalha pela transformação do ensino no Brasil. Quem conta à Plurale como é o cotidiano na Escola Democrática é o professor Franco de Castro Conceição, carioca, 32 anos, formado em Química, escritor, poeta e formador de educadores.

“O caminho que escolhemos é o de incentivar a autonomia para que as crianças aprendam a tomar decisões, construam suas regras e sejam capazes de assumir as consequências de seus atos com responsabilidade e solidariedade”, explica Franco. A Escola funciona em tempo integral e os alunos não são agrupados em turmas, não há séries. “No mundo em que vivemos não interagimos apenas com pessoas das nossas idades e, supostamente, mesmo nível de conhecimento, tampouco nos prendemos a esses requisitos para nos relacionar. Interagimos porque é humano. Aprendemos com o outro, não importando quem seja”, diz ele.

Na Escola Democrática, os conhecimentos não estão separados em gavetas específicas para serem acessados apenas quando convenientes, mas estarão articulados em ampla e complexa unidade. As avaliações não são feitas através de provas, que, para o grupo, possui um caráter classificatório, excludente e, até mesmo, punitivo. É avaliado o processo desenvolvido continuamente pelo aluno no seu cotidiano, o seu comportamento, a realização de tarefas em sala de aula, o dever de casa, a motivação, a organização do caderno e a apresentação oral em seminários.

Vale lembrar que a Constituição Federal de 1988 aponta a gestão democrática como um dos princípios para a educação brasileira e ela é regulamentada por leis complementares como a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) e o Plano Nacional da Educação, em sua meta 19.

Educação de qualidade para todos

O grande desafio do Projeto Construindo Saber é estender os benefícios dessa nova escola a todos, pois seus mentores acreditam que educação para poucos não é qualidade, mas sim privilégio. “A ideia desse projeto é inspirar futuramente políticas públicas e que escolas municipais e estatais da nossa cidade possam ter uma educação democrática como referência,” diz Franco.

O grupo de educadores do Projeto Construindo Saber conheceu e se inspirou em outras iniciativas semelhantes no Brasil, como o Cefa – Coletivo Escola Familia do Amazonas. Eles também viajaram por países da América Latina, levando as sementes dessa nova metodologia, que busca a melhoria da qualidade de vida das pessoas.

Apoio financeiro

No momento, a Escola Democrática está arrecadando fundos para sua expansão. A nova casa, cedida por um educador do grupo, precisa de reformas. Eles pretendem arrecadar R$ 35 mil através de um crowdfunding da Benfeitoria. Quem quiser participar, pode acessar o link http://bit.ly. FinancieEscolaDemocratica.

De acordo com a educadora Helena Singer, grande referencial teórico para construção desse projeto, há três princípios básicos da educação democrática:

"O primeiro é a auto-gestão. As pessoas que participam de uma experiência de Educação Democrática são responsáveis por ela.

O segundo é o prazer do conhecimento. Acredita-se que o conhecimento traz alegria, prazer, e por isso as pessoas se envolvem com ele, não sendo necessárias punições ou disciplinas.

E o terceiro é que não há hierarquia no conhecimento. O conhecimento científico, o conhecimento acadêmico, o conhecimento comunitário, o conhecimento tradicional, o conhecimento religioso, todos os conhecimentos são valorizados, respeitados e crescem justamente no seu contato."







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!