Atenção

Fechar

Energia & Crédito Carbono

Prefeitura do Rio inicia estudos para implantação de fazenda solar

Projeto desenvolvido pelo Escritório de Planejamento da Secretaria da Casa Civil, conquistou premiação do C40 para implantar a fazenda solar no aterro sanitário de Gericinó

Da Prefeitura do Rio

O Programa Cities Finance Facilities (CFF), uma cooperação do grupo C40 de Grandes Cidades para a Liderança Climática com a Agência Alemã de Cooperação Internacional, vai patrocinar a primeira etapa de desenvolvimento do projeto Solário Carioca, que prevê a construção de uma 'fazenda solar' para geração de energia limpa no aterro sanitário de Gericinó (foto), na Zona Oeste da cidade. O apoio do CFF consiste na contratação de uma consultoria especializada, que fará o detalhamento técnico e o estudo econômico-financeiro, além de determinar um modelo de negócios e captação de recursos para implantação do projeto. Atualmente, estão em processo de contratação as consultorias especializadas que irão realizar os estudos contendo os detalhamentos técnicos e econômicos. Os estudos incluirão aspectos legais e institucionais, contendo roadmaps para o futuro planejamento de novas fazendas solares na Cidade, além de modelos econômicos que viabilizem sua implantação. Também estão previstos treinamento e capacitação de servidores públicos e cidadãos do Rio de Janeiro, através de disseminação de informação, educação, comunicação, conscientização pública e campanha para a comunidade.

A Fazenda Solar de Gericinó vai ocupar uma área de 80 mil metros quadrados na parte alta do aterro sanitário e terá capacidade para geração de 5 MWp. O fornecimento de energia elétrica está estimado em 17.700.000 KWh/ano, o que seria suficiente para abastecer cerca de nove mil residências. A energia gerada deverá ser utilizada no abastecimento dos veículos elétricos da frota da COMLURB. Após a implantação do projeto-piloto em Gericinó, a Prefeitura planeja aumentar o número de fazendas solares no município e estender o uso da energia limpa para frotas de transporte público e para o abastecimento de prédios públicos municipais.

O programa traz benefícios ambientais e econômicos para a cidade do Rio. O aproveitamento de uma área com solo deteriorado pela atividade de 'lixão', em uma cidade com poucos terrenos municipais disponíveis, e a redução da emissão de gases de efeito estufa, a partir da mudança da matriz energética das frotas municipais, são estratégias inovadoras de desenvolvimento sustentável. As vantagens econômicas também são consideráveis, uma vez que a geração de energia em usinas solares é mais barata do que a geração em hidrelétricas e térmicas.

O Solário Carioca é um dos projetos que integra o Plano de Desenvolvimento Sustentável (PDS) da cidade, que consiste em estabelecer uma visão da cidade para 2050.

Sobre o Programa Cities Finance Facilities

Resultado de uma cooperação entre o C40 Cities Climate Leadership Group (C40 de Grandes Cidades para a Liderança Climática) e da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (Agência Alemã de Cooperação Internacional, o Programa Cities Finance Facilities (CFF) é financiado pelo Ministério Federal Alemão para o Desenvolvimento Econômico e Cooperação (BMZ), o Departamento de Negócios, Energia e Estratégia Industrial do Reino Unido (BEIS) e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID). O objetivo do CFF é reduzir as emissões de gases de efeito estufa e aumentar a resiliência das cidades de países em desenvolvimento frente às fortes mudanças climáticas. O programa formata e estrutura técnica e financeiramente projetos de desenvolvimento sustentável e desenvolve a capacidade das administrações municipais para captação de investidores.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!