Atenção

Fechar

Pelas Empresas

Accor comemora resultados de 2019 e destaca ações sustentáveis

Ecoeficiência no consumo de energia , água e gás de hotéis da rede garante bons resultados. Programa de plantio de mudas na Serra da Canastra (MG) completa 10 anos e diversidade avança

Por Sônia Araripe, Editora de Plurale
De São Paulo (*)

O ano de 2019 certamente entrará para a história do Grupo Accor globalmente - dono de marcas fortes e líderes no segmento hoteleiro como Ibis, Mercure, Novotel, Fairmont e Pullman. Em entrevista coletiva realizada na capital paulista, o CEO da Accor América do Sul, Patrick Mendes, disse que o ano passado marcou o recorde em número de hotéis abertos pela Accor a niver global. “A empresa abriu um hotel por dia – excluindo aquisições – num total de 327 hotéis e 45.108 mil quartos”, contou.

Hoje, a Accor possui cinco mil hotéis e 740 mil quartos, com crescimento orgânico de 5,1% comparado a 2018. Além disso, a empresa assinou outros 510 contratos de novos hotéis, num recorde inédito de um hotel assinado a cada 16 horas. Com isso, a Accor consolida para os próximos cinco anos mais 1.200 hoteis em pipeline (208 mil quartos).

“Na América do Sul não foi diferente. Abrimos 26 hotéis na região (3.400 quartos), sendo 20 no Brasil (2.834 quartos) incluindo o primeiro Fairmont da América do Sul, em Copacabana, Rio de Janeiro; um na Argentina, um no Chile, um na Colômbia e dois no Peru”, explicou o executivo.

Também foram assinados 18 novos projetos (2.684 quartos), sendo 16 deles no Brasil, um na Colômbia e um na Bolívia, país em que a Accor vai iniciar as operações em 2020 de três novos hotéis: ibis, Novotel e Swissôtel, todos em Santa Cruz de la Sierra.

Sustentabilidade - A estratégia de incluir a sustentabilidade no negócio da Rede Accor também foi muito comentada . Há anos, o grupo começou a desenvolver ações consistentes para reduzir suas emissões: em 2015, na COP 21 em Paris, a Accor assumiu o compromisso para reduzir a temperatura global em 2°C, juntamente com outras grandes indústrias mundiais. Em 2020, a Accor anunciou a criação do Comitê Global para reforçar a implementação dessa estratégia. Na América do Sul, por meio da iniciativa “Hoteis Zero Carbono”, os hotéis Novotel Santiago Providencia, Novotel Las Condes, Pullman Vitacura e Pullman El Bosque foram certificados com o Selo “Carbono Neutral”. A redução da pegada de carbono dos quatro hotéis equivale a plantar mais de 19 mil árvores ou retirar 2.400 veículos das ruas.

Paulo Mancio , VP de Design e Construção da Accor, destacou que “sustentabilidade é realmente parte da estratégia e precisa gerar economia.” Citou o exemplo da ecoeficiência de energia, água e gás com projetos que valorizam o uso de energia solar e reutilização da água da pia e do banho para descargas e regar jardins . “O uso de energia solar gera economia média de 25%”, calculou Paulo. Dentro de um piloto, máquinas de compostagem estão sendo implantadas em dois hotéis para transformar sobras de comida e material orgânico em adubo para compostagem.

Outra ação da Accor no Brasil - o plantio de mudas na Serra da Canastra (MG) por cada toalha que o hóspede deixa de usar - está completando 10 anos. Segundo Larissa Lopes, Gerente de Comunicação, Sustentabilidade e Diversidade da Accor América do Sul, os resultados são expressivos. “Em 10 anos, foram preservaras 220 nascentes na Canastra e o plantio equivale a 450 campos de futebol.” Saiba mais sobre este programa Planet 21 da Accor em Minas em matéria da Edição 62 de Plurale em revista. Larissa também citou a ação de plantio em hortas coletivas em alguns hotéis, não tanto para geração de hortaliças, mas principalmente como conscientização. "Os funcionários trazem mudas de casa, levam. É a sustentabilidade se multiplicando."

Antonietta Varlese , VP de Responsabilidade Social da Accor América Latina, contou que foi assinada parceria recente para contratar refugiados venezuelanos nos hotéis da rede no Brasil, Argentina, Chile e Colômbia . “Já são cerca de 30 em Itu (no Novotel Itu Golf Resort) e este número vai aumentar, chegando a 150 na América do Sul até 2021”, explicou. O compromisso foi assinado por representantes da empresa presentes no Latin American Business Summit on Refugees (Cúpula Empresarial sobre Refugiados na América Latina), que ocorreu na Assembleia Geral da ONU, em Nova York, organizado pelo Tent Partnership for Refugees e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).Ampliar a diversidade tem sido uma realidade da Accor no Brasil, não como uma espécie de bandeira, frisou Antonietta, nem seguindo o modelo da Lei das Cotas de PCDs (pessoas com deficiências), que é mais do que cumprida na rede. “A sociedade é diversa. Queremos que seja algo natural.” Na América Latina, a Accor tem 52% de mulheres em cargos gerenciais, um número que vem crescendo a cada ano.

Sem plásticos descartáveis - O grupo está empenhado também em reduzir o uso de materiais plásticos, desde 2018. O primeiro item a ser combatido foi o canudo. Em 2019, foram substituídos por produtos sustentáveis os mexedores/agitadores e cotonetes. Já em 2020, explicou Patrick Mendes, a Accor anunciou o novo compromisso para combater os plásticos de uso único e tem como objetivo eliminar 100% desses plásticos da experiência do hóspede até 2022. Neste ano, os principais itens a serem substituídos por uma opção mais sustentável são os copos plásticos e os amenities, que deixam de ser disponibilizados individualmente.

Conversões de hoteis - O CEO da Accor América do Sul lembrou ter sido fundamental para os bons resultados do ano as conversões dos hotéis Atton e BHG em marcas Accor como Mercure, MGallery e Pullman, que permitiram à empresa adicionar mais de 18 hotéis reformados (quatro mil quartos) ao seu portfólio nos segmentos midscale, upscale e luxo. As assinaturas em 2019 representaram 75% de franquias - segmento que a Accor quer ampliar na região. A maioria dos contratos ainda é no Brasil (80%), do segmento econômico (70%), porém a partir de negociações com novos parceiros (75%). “Isso demonstra a confiabilidade da Accor perante o mercado investidor em ser um operador sólido e uma ótima opção de investimento em momento de recuperação econômica”, enfatiza Patrick Mendes. “E já anunciamos em primeira mão os dois novos contratos de 2020: Novotel Lençóis Paulista e MGallery Pipa - Natal, que devem inclusive abrir este ano”.

Ainda segundo Patrick Mendes, "2020 é um marco para a Accor, onde lançamos nossa estratégia até 2023." O executivo prevê que "praticamente duplicaremos nossos números, saindo de 230 hotéis em 2015 e chegando a 460 abertos até 2021. Nossa meta é chegar a 500 hotéis em operação e 150 em pipeline em 2023. Em termos de aberturas previstas para 2020, temos 25 hotéis e outras 30 renovações, representando o Brasil 70% desse número e demais países 30%. " A Accor é líder no Brasil e no Chile, posicionando-se em segundo lugar no Peru e terceiro na Colômbia. “Nossa estratégia é alcançar a liderança em toda região”, almeja Patrick. Para atingir a meta, uma das grandes apostas é o novo programa de fidelidade lifestyle lançado em 2019, o ALL – Accor Live

Time de executivos da Accor América do Sul comemora resultados de 2019.

(*) A Editora viajou a convite da Accor em press trip.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!