Atenção

Fechar

ESPECIAL CORONAVÍRUS

Coronavírus: o teste da responsabilidade social

Por Flávia Carvalho Ribeiro

Comunicação Interna | Imprensa | Mídias Sociais | Planejamento | Sustentabilidade | Engajamento | Advocacy

Hoje é aniversário do meu pai e não irei abraçá-lo pela primeira vez em meus 46 anos. Meu pai é fumante há mais de 50 anos, com problemas de saúde sérios, e cuida de uma tia de 99 anos. Parece que nessa segunda, dia 16, a ficha caiu para a maioria dos brasileiros e das empresas. Chegou o momento mesmo do isolamento social proposto pelo Governo nos últimos dias.

Como jornalista, vivi aquele dilema: há um excesso de informações nos noticiários e a situação realmente é muito grave e/ou estamos enfrentando uma grande crise também de disseminação do pânico e de uma ansiedade global? Como profissional da área de Sustentabilidade, não tenho dúvidas: vivemos um momento crucial para líderes, empresas, governo e todos os setores mostrarem como são verdadeiramente responsáveis nos aspectos social, econômico e ambiental.

Se sua empresa tem códigos de conduta de ética, certificações ambientais, ações negociadas na bolsa, atua em escala com grande número de consumidores, a hora é agora para mostrar como tem feito o dever de casa. Como está protegendo os seus funcionários? Qual o grau de transparência de sua comunicação? Já abriu mão do lucro máximo? Os grandes gurus da administração dizem que, junto com toda crise, nascem milhares de oportunidades.

O enfrentamento da pandemia do Coronavírus é um exercício excelente para a prática responsabilidade social efetiva, autocuidado, empatia, escuta afetiva, reflexão sobre o uso consciente dos recursos e do poder de se conectar mesmo sem o contato físico. Ao retornar ao escritório, vamos rever nossos conceitos, sentir o impacto que temos na vida das pessoas, perceber que somos iguais e vulneráveis e/ou criativos nesse processo.

Autorresponsabilidade é a capacidade de assumir a responsabilidade por cada evento bom ou ruim que acontece com cada um de nós. Nesse momento, penso na importância da resiliência e da verdadeira conexão entre gerentes e suas equipes, pais e filhos, e entre todas as relações onde confiança e comprometimento garantem os bons resultados.

É o momento de encorajarmos o outro a superar os desafios do isolamento forçado (será que ele pode ser útil?), de conhecer melhor as plataformas digitais e usá-las a nosso favor. Desejo que junto do medo do Coronavírus – que foi agravado pela expectativa de que o ano começaria após o Carnaval - muitas sacadas de novos negócios estejam por vir. O Brasil tem total capacidade para reagir diante desse momento tão sensível.

Vamos viralizar campanhas do bem pelas redes sociais, compartilhar as atitudes positivas das empresas que abriram o acesso a serviços de forma gratuita, espalhar solidariedade, gerenciar a crise e acolher nossas dores porque não sabemos por quanto tempo estaremos afastados da nossa antiga rotina. Temos muito o que fazer e não estamos sozinhos. O extraordinário passa pelo coletivo e pela consciência de que a responsabilidade é uma escolha diária.







0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!