Atenção

Fechar

Destaques

Plurale Edição 70 - O caminho das parcerias: empresas e institutos ajudam a combater o coronavírus no Brasil e a encontrar solução para a pandemia

Ações práticas de Responsabilidade Social Corporativa mostram ser possível construir “pontes” - através de parcerias público-privadas - em várias frentes para reduzir os impactos na sociedade brasileira, especialmente para os mais vulneráveis, da maior pandemia já vista na História

Por Sônia Araripe, Editora de Plurale

Fotos de Divulgação

Muitas dúvidas rondam o cenário atual e futuro. Não só em relação à pandemia em si, mas também os vários desdobramentos. Como o planeta irá se comportar dentro do que estamos chamando de “novo normal”? Neste quadro, como os consumidores irão consumir daqui para a frente? E as marcas, como deverão agir?

A consultoria HSR Specialist Researchers acaba de divulgar que desenvolveu um indicador sobre o comportamento das marcas durante este período, segundo a percepção do consumidor. O indicador é calculado com base em três informações: lembrança espontânea da marca em ações voltadas para a crise da Covid-19; associação da marca aos seis atributos essenciais para construção de imagem de marca transformadora e power of voice, ou seja, o potencial de comunicação da marca considerando o número de seguidores dela nas redes sociais. Algumas marcas, que se engajaram e se expuseram mesmo durante a pandemia foram mais lembradas pelo universo de 1 mil entrevistados, como Magazine Luiza, Boticário, Nestlé e Coca-Cola.

Decidimos que esta Edição Especial – diante da pandemia e da efeméride do número 70 - precisaria trazer reflexão sobre o impacto de tantas mudanças para o planeta, mas, principalmente para as pessoas e como se relacionarão com as marcas daqui para a frente. Empresas e institutos empresariais estão apoiando pesquisas essenciais através do modelo de parceria público-privada e também a hospitais públicos. Algumas chegaram a participar da construção – em tempo recorde – de hospitais de campanha para tratar os doentes contaminados. Mais do que nunca, ficou claro que pessoas – e saber cuidar destas pessoas, sejam colaboradores diretos, consumidores ou não – é o centro do debate.

“As marcas que se destacarem neste momento de crise e perplexidade deverão ser mais lembradas por diferentes stakeholders após a crise. Empresas que possuíam planos de comunicação robustos antes da crise já tinham uma vantagem maior em relação aos concorrentes que não estavam na mídia ou tinham uma presença mais tímida. Agora, com as ações de combate ao vírus, iniciativas de solidariedade e de cidadania empresarial ganhando interesse e mais holofotes, acredito que ganharão ainda mais espaço na lembrança e uma maior admiração por parte dos clientes, consumidores, parceiros e também dos próprios empregados e seus familiares”, avalia o consultor e Colunista de Plurale, Luiz Antônio Gaulia, diretor da Race Comunicação.

A também Colunista de Plurale, a consultora de Sustentabilidade Adriana Boscov, frisa que o antigo normal não voltará a ser como antes, “porque aquele modelo não era normal.” E destaca o forte impacto positivo que as empresas estão conseguindo na busca de soluções rápidas para combater a pandemia. “Inovação na linha de produção e portifólio de produtos atendendo a necessidades de vida ou morte da população. Não mais planejamentos estratégicos elaborados por meses e meses envolvendo dezenas de pessoas para se chegar a números mágicos de quanto temos que vender e cortar de despesas para auferir mais lucro. Não! Simplesmente olhando a demanda gerada por uma crise e buscando soluções de impacto positivo.”

Conversamos com executivos de algumas destas grandes corporações envolvidas nestas ações e acompanhamos bons exemplos. Empresas capazes de pensar “fora da caixa”, com ações sólidas mostrando que sustentabilidade pode e deve sim ser praticada. Confira também no portal Plurale em site também temos um Especial com vários artigos, entrevistas e matérias sobre este tema.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!