Atenção

Fechar

Pelas Empresas

Programa de sustentabilidade da Nespresso completa 15 anos no Brasil

Ações na cadeia de valor - do grão à xícara - foram decisivas para conectar produtores à rede em ano tão desafiador. Profissionais são reconhecidos publicamente em evento do setor cafeeiro pela última safra comercializada para a empresa

Da Equipe Plurale

Sustentabilidade ainda é considerada por muitos como custo e não como um diferencial reconhecido pelo mercado e pelos consumidores. Em ano tão desafiador como foi este 2020, algumas empresas tiveram dificuldades em manter suas ações sustentáveis. Não foi o caso, porém, da Nespresso, que está completando, agora, em novembro, 15 anos do Programa Nespresso AAA de Qualidade Sustentável™, iniciativa desenvolvida para fornecer conhecimentos e técnicas na produção de um café de alta qualidade sustentável.

O mais interessante é que uma das principais vantagens das ações desenvolvidas foi ainda mais relevante justamente nesta hora da pandemia. A cadeia de valor esteve conectada e foi capaz de manter os padrões de qualidade sustentável, independentemente do período de isolamento e pandemia. "Foi decisivo poder contar com relacionamento pessoal direto, por meio de parceria, dentro da cadeia de valor. Isso foi chave para nós, em uma hora na qual não podíamos visitar as fazendas. Mas, usando nossos contatos, conseguimos estabelecer uma rede de ações, de comunicação e de prevenção antes da colheita do café. Tivemos uma colheita eficiente de alta qualidade e segura", explica à Plurale, Guilherme Amado, Líder do Programa Nespresso AAA de Qualidade Sustentável™.

Guilherme Amado, Líder do Programa Nespresso AAA de Qualidade Sustentável™ - Foto Divulgação - Kiko Ferrite

Amado lembra que o isolamento por conta da pandemia do coronavírus no Brasil começou em março deste ano e a colheita do café começou em maio. "Havia a urgência de se tomar todas as medidas de prevenção para garantir que as pessoas que trabalham na cadeia estivessem seguras", diz. Segundo o executivo, foram poucos casos de Covid registrados na cadeia, felizmente todos leves. "Nossa preocupação, desde o início, foi a segurança e a saúde das pessoas. Não só os da cadeia Nespresso, mas estendendo também a todos os que trabalham direta ou indiretamente conosco."

Questionamos como foi este desafio e Guilherme Amado admite que não foi fácil. "Foi muito desafiador mesmo. No primeiro momento, suspendemos a assistência técnica e depois, de acordo com os dados da pandemia, tivemos que abrir as portas e depois tivemos que fechar novamente, quando a pandemia chegou com força em Minas. Foram três momentos distintos." Com a rede conectada, os agrônomos e as agrônomas foram "os olhos" do Programa: tiraram fotos, coletaram depoimentos, gravaram vídeos e enviaram para a Nespresso. "Isso acalmou o meu coração. Como líder do programa, era uma responsabilidade muito grande, mas desde o primeiro momento nós chamamos esta responsabilidade e entramos neste desafio de forma direta e efetiva", relata.

Foram realizadas várias ações: criação de cartilha com boas práticas de prevenção ao coronavírus compartilhada com as fazendas por grupos de whatsapp e e-mail; os agrônomos e as agrônomas mantiveram uma rotina de reuniões mensais e depois semanais e com as fazendas contatos direto por telefone e grupos de mensagens. O executivo conta que - com o apoio do Marketing da Nespresso - foram também gravados spots para grupos de mensagens, rádios locais, live com infectologista da Santa Casa de São Paulo, chat com linha direta com produtores e produtoras ainda em vídeo. "Esta colheita está sendo considerada uma das melhores em qualidade, realizada de forma mais segura. Tivemos condições climáticas perfeitas."

Amado reforça que a Nespresso não deseja estar sozinha nesta "luta" por uma cadeia de valor sustentável. "Temos sido estudados como benchmarking. Não faremos esta transição para a sustentabilidade sozinhos", lembra o executivo.

A safra deste ano foi de ótima qualidade e segura para toda a cadeia produtiva. (Foto Nespresso - Divulgação - Selva Bizarria)

Como parte desse trabalho do Programa AAA, a marca homenageia anualmente dez fazendas que se destacaram ao longo do ano. Pela primeira vez será toda virtual. São dez produtores e produtoras escolhidos para representar os outros mais de mil parceiros em uma homenagem pública que foi realizada no dia 20 de novembro durante a Semana Internacional do Café, importante evento do setor que teve seu formato adaptado para o ambiente digital. As fazendas homenageadas foram selecionadas seguindo critérios como tempo no programa, diversidade, engajamento em sustentabilidade e parceria. As fotos dos profissionais serão espalhadas em abrigos de ônibus nas cidades em que vivem, como parte do reconhecimento.

O valor pago a mais pela Nespresso nas sacas de café é resultado de uma premiação de 10 milhões de dólares - valor é fixo em dólar que sofre somente diferenças cambiais - a todos os fornecedores de café para a companhia pela última venda mais recente. "Em um ano desafiador como 2020, podemos parabenizar nossos parceiros e parceiras pelo bom trabalho que realizaram no campo de maneira sustentável, eficiente e produtiva. "Acompanhamos de perto o desempenho de cada fornecedor nesses 15 anos do Programa AAA e nos orgulhamos em ver as melhorias que pudemos proporcionar a eles nesse período, a partir do trabalho realizado por nossos agrônomas e agrônomas", diz Guilherme Amado.

Faz parte do compromisso da Nespresso investir em práticas sustentáveis em toda a sua cadeia de valor, do grão à xícara. As fazendas que produzem café para a empresa são avaliadas frequentemente, desde a gestão da propriedade, as condições de trabalho, o bem-estar dos produtores e das produtoras até a utilização de práticas ecologicamente corretas. "Realizamos mais de oito mil auditorias para garantir que tudo esteja dentro dos nossos padrões e exigências. Pagamos entre 30% e 40% acima do preço de mercado nas sacas para valorizar ainda mais o trabalho dos profissionais do campo", explica Amado.

A partir de um acompanhamento contínuo com as fazendas produtoras de café, a Nespresso conquistou mais de mil parcerias numa relação de longa data e realizou mais de 25.000 visitas no campo, identificando as realidades específicas de cada fornecedor e sugerindo melhorias personalizadas em cada local. Também fez mais de 55.000 interações com produtores e produtoras por meio de treinamentos e workshops. Tudo isso só foi possível graças ao trabalho diferenciado de uma equipe técnica dedicada, composta por 15 agrônomas e agrônomos que atuam diretamente no campo com os cafeicultores.

A Nespresso está homenageando dez fazendas que se destacaram ao longo do ano. Pela primeira vez, essa tradicional premiação será toda virtual (Foto Nespresso - Divulgação - Selva Bizarria)

O primeiro reconhecimento público do Prêmio de Qualidade Sustentável da Nespresso foi feito em 2019 durante a Semana Internacional do Café e contou com a participação de importantes organizações do setor. Para conferir os homenageados de 2020, acompanhe o site oficial da SIC. Além dos produtores e das produtoras de café, a companhia também irá anunciar os agrônomos e as agrônomas que se destacaram no último ano.

Principais resultados do Programa Nespresso AAA de Qualidade Sustentável™ em 15 anos:

Crescimento de fazendas fornecedoras de café no Brasil: de 20 fazendas no início do Programa para mais de 1000 atualmente;
Investimentos diretos na cadeia de café de três formas: pagamento de premiações para a qualidade sustentável que chegam a 30-40% acima do valor de mercado; fornecimento de assistência técnica direta para a melhoria das fazendas, prestada atualmente por 15 profissionais exclusivos; e criação de projetos nas regiões produtoras de café;
Melhoria significativa na performance de sustentabilidade das fazendas com os resultados alcançados: 100% das fazendas fazem parte do Programa AAA no Brasil e mais de 50% dos cafés recebem a certificação externa da Rainforest Alliance;
Mais de 1,2 milhão de dólares investidos em assistência técnica e projetos aqui no Brasil todos os anos;
Mais de 180.000 árvores plantadas dentro dos projetos de restauração;
Trabalho da equipe técnica em campo: +25.000 visitas, +55.000 interações (como treinamentos e workshops), + 8.000 auditorias, de acordo com os critérios do Programa Nespresso AAA Qualidade Sustentável™






Veja também

1 comentário | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



01/12/2020 16:22
O texto do Nespresso foi muito bom porque nós entendemos como se faz o bom café sustentável no Brasil e no mundo. Parabéns Plurale! Aireslene Rocha, do Rio de Janeiro