Atenção

Fechar

Energia & Crédito Carbono

Repsol Sinopec Brasil inspira a energia do amanhã

Companhia caminha como exemplo em práticas em sustentabilidade no setor no país

Do Rio

Na Cúpula do Clima, realizada nos dias 22 e 23 de abril, o presidente americano, Joe Biden, garantiu a redução das emissões de gás carbônico em 50% nos Estados Unidos até o final da década, e zerar a emissão do país até 2050. A mensagem foi clara para governos e empresas sobre a necessidade de avançar rumo a uma economia mais limpa. E o governo brasileiro formalizou que estava de acordo com a posição dos EUA e suas metas, se comprometendo a eliminação do desmatamento ilegal até 2030, por meio do Código Florestal e da redução das emissões em 37% até 2025, e 40% até 2030, alcançando a neutralidade climática até 2050.

Embora a gestão da sustentabilidade ainda seja um desafio para governos, empresas e cidadãos, algumas companhias estão construindo um novo conhecimento na gestão ESG, na busca pelas melhores práticas sustentáveis, especialmente em setores críticos como o de energia, um dos mais desafiadores e importantes para descarbonização e para o enfrentamento do aquecimento global. Se tudo der certo, 2050 será um ano glorioso para o clima, pois esse ano também será o marco para o alcance de zero emissões líquidas da Repsol, primeira empresa do setor de óleo e gás a declarar essa ambiciosa meta em 2019.

Com uma estratégia global pautada na eficiência energética, na transformação do portfólio de exploração e produção, em negócios de baixas emissões e tecnologias de Captura, Uso e Armazenamento de Carbono (CCUS), o grupo está presente no Brasil na área de Upstream através da Repsol Sinopec Brasil - JV entre a Repsol (60%) e a Sinopec (40%) - 4ª maior produtora de óleo e gás do país, que apoia a estratégia do grupo com uma gestão inspiradora, pautada nos objetivos de sustentabilidade do próprio Grupo e nos Objetivos de Sustentabilidade das Nações Unidas (ODSs).

Beatriz Giacomini, gerente de Comunicação e Relações Externas da Repsol Sinopec Brasil

“Desde 2014, passamos a elaborar planos de sustentabilidade anuais envolvendo todas as nossas áreas da companhia. Com este exercício, conseguimos fazer um seguimento formal e sistêmico de iniciativas que já estavam em curso, comunicá-las e influenciar novas decisões com base nas expectativas dos stakeholders, aspecto central da responsabilidade corporativa”, comenta Beatriz Giacomini, Gerente de Comunicação e Relações Externas da Repsol Sinopec Brasil e responsável pela elaboração dos Planos de Sustentabilidade da companhia.

Desde 2005 a empresa investe na restauração florestal de forma voluntária em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica. Já são 11 projetos que estão contribuindo para a recuperação da mata nativa e a proteção de rios e nascentes nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. No total, foram 52 mil mudas plantadas para reflorestar 21 hectares, área equivalente a 40 campos de futebol. A parceria também alcança o mar, cujo impacto é ainda mais expressivo. A empresa também financiou 5 editais públicos que tem apoiado 37 projetos de conservação do mar e da costa em 10 estados, contribuindo para o fortalecimento de 21 Unidades de Conservação que protegem mais de 1 milhão de hectares marinhos. Os plantios correspondem a 8.8 mil toneladas de carbono capturada da atmosfera, e a contribuição das comunidades locais para o cuidado dos ecossistemas naturais gera uma série de benefícios sociais adicionais. Essa combinação é o tipo de resultado que a companhia buscou com esses investimentos, reforça Beatriz.

Fotos de Guapiaçú - SP (plantio) e pós plantio. Um dos projetos que recebeu apoio da Repsol Sinopec Brasil.

Uma das conquistas mais relevantes para os negócios foi a descoberta pela Repsol Sinopec de Pão de Açúcar (no bloco BM-C-33) em 2012, campo que tem potencial para ser uma das maiores fontes de gás natural do país. Para a empresa, o gás desempenhará um papel fundamental na transição energética (mais de 68% das reservas e mais de 66% da produção do Grupo Repsol são de gás). A substituição de fontes muito intensivas como o carvão, por gás natural no setor elétrico, e a integração com fontes de energias renováveis, são medidas significativas para a mitigação dos efeitos das mudanças no clima e para propiciar o acesso universal à energia. Nesse sentido, a Repsol Sinopec tem buscado soluções para a monetização do gás a ser produzido pelo campo de Pão de Açúcar e participado ativamente em defesa da abertura do mercado de gás no Brasil, cuja lei acaba de ser promulgada e deve abrir boas oportunidades para todo o setor.

No seu Plano de Sustentabilidade de 2020, a Repsol Sinopec passou a abordar as emissões dos negócios em que participa no Brasil, começando por um inventário base, já concluído. A gestão de emissões em ativos não operados, que é o caso da empresa, será o próximo passo para o alcance das metas globais do grupo Repsol de zero emissões líquidas até 2050. Segundo Beatriz, a compensação de emissões por enquanto não é prioridade para a empresa, que focará a sua gestão primeiro na redução de emissões, para depois compensá-las.

A visão integrada da sustentabilidade aos negócios também tem ajudado a companhia a direcionar parte dos robustos investimentos em pesquisa e desenvolvimento – R$ 185 milhões nos últimos cinco anos - para a proteção da biodiversidade e do meio ambiente, como por exemplo a pesquisa que mapeou o código genético do Coral Sol e o projeto ARIEL, que está desenvolvendo sistemas automatizados para detecção de presença de óleo no mar em tempo recorde. Ainda como resultado do plano de 2020, a área de P&D inovou ao inaugurar uma linha de pesquisa para desenvolver projetos com foco na gestão de CO2, que iniciarão as atividades em breve.

As mais de 135 ações implementadas pela companhia até agora, somadas às 16 ações que estão por vir em 2021, incluem também o fomento permanente da cultura de segurança, diversidade e direitos humanos. Para a executiva, a indústria de energia será protagonista da mudança que a sociedade almeja, pois tem poder de investimento, tecnologia e talento para fazer o dia de amanhã ser melhor do que o de hoje, arremata.







Veja também

1 comentário | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Luiz Gaulia |
Muito bom conhecer mais sobre essas iniciativas e o trabalho consciente da empresa. É assim que se amplia o prestígio e a boa reputação do negócio bem como o capital ético da marca. Parabéns.