Atenção

Fechar

Educação

Campanha Apoio Emergencial Projeto Vidançar

Projeto Vidançar lança campanha no Catarse para arrecadar R$ 10 mil

Para doar, basta entrar no link: https://bit.ly/35an3jL

Em dez anos de existência, o Projeto Vidançar nunca deixou de funcionar. Mas hoje, precisa de um apoio emergencial para não fechar as portas. Assim, na próxima segunda-feira, dia 14, às 17h, uma live com o bailarino Luis Fernando Rego vai marcar o lançamento oficial da campanha Apoio Emergencial Projeto Vidançar.

Luis Fernando é carioca, nascido no país com a maior população negra fora do continente africano. Ele é um exemplo de superação e de como as ações de projetos sociais podem efetivamente transformar a vida de pessoas de favelas, comunidades e periferias. Começou os primeiros passos no Projeto Vidançar e hoje é bailarino da Companhia Tivoli Ballet Theatre, na Dinamarca.

Como Luis, mais de 150 crianças e jovens do Complexo do Alemão que frequentam as aulas de balé clássico, contemporâneo e de danças urbanas sonham com um futuro de grande saltos e conquistas.

Mais sobre o projeto

O Projeto Vidançar iniciou suas atividades em 2010 com apenas uma oficina de dança, na época para 14 alunos, moradores do Complexo do Alemão. Em onze anos de atividades ininterruptas, o projeto cresceu e em hoje mantém oficinas de Balé Clássico, Balé Contemporâneo e Passinho para mais de 150 crianças, adolescentes e jovens da comunidade. Sempre com aulas gratuitas e com um trabalho de apoio às famílias dos alunos.

Um dos primeiros alunos do Vidançar, Luis Fernando, foi aceito na Companhia Tivoli Ballet Theatre e hoje vive na Dinamarca, como profissional de balé. Esse resultado é fruto de uma das ações do projeto, que a partir de 2013, iniciou a preparação dos alunos para grandes escolas profissionalizantes. Através da proposta de desenvolvimento e capacitação, o Vidançar já inseriu mais de 30 alunos no mercado de trabalho ou escolas mais avançadas de dança, entre as quais: Escola Bolshoi; EDMO (Theatro Municipal); Petite Danse; Escola Deborah Colker; Conservatório Brasileiro de Dança.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!