Atenção

Fechar

ESG ESG

Brasil Mata Viva certifica a 20º Congresso Brasileiro do Agronegócio por ESG

De São Paulo

O 20º Congresso Brasileiro do Agronegócio (CBA), maior evento do setor e que começou ontem, é “net positive” do ponto de vista ESG - Ambiental, Social e Governança. Isso significa que não apenas as suas emissões de carbono foram compensadas como também geram impactos positivos sob outros aspectos, como produção de água e preservação de espécies de fauna de de flora, geração de renda e segurança alimentar. A novidade foi possível por conta de uma parceria da Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG, organizadora do evento), com o Brasil Mata Viva (BMV), primeira ESG Tech do mundo.

A empresa certificou , o evento, pela aplicação da metodologia de certificação BMV Standard, que utiliza a tecnologia blockchain e que permite que as empresas possam compensar seu impacto ambiental de forma segura e rastreável, preservando florestas inteiras. O selo está atrelado a ativos ambientais que, por sua vez, são gerados por produtores remunerados por manter a floresta viva, garantindo a manutenção dos estoques de carbono, mas também observando outros 27 benefícios relacionados à sustentabilidade.

“A temática ESG é mais atual do que nunca e o agronegócio brasileiro já entendeu a importância de se colocar como um player de vanguarda mundial nessa questão e na temática do desenvolvimento sustentável, de maneira geral. A parceria mostra que o setor está pronto para assumir um protagonismo global”, afirma Maria Tereza Umbelino, CEO do BMV (foto).

Ao todo, estima-se que o mercado ligado a produtos ESG (caso do selo Akses) deverá movimentar cerca de US$ 53 trilhões até 2025.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.