Atenção

Fechar

ESPECIAL CORONAVÍRUS

BNDES e Coca-Cola Brasil doam refrigeradores de vacinas para mais de 400 municípios com baixo índice de desenvolvimento

Doação beneficiará cerca de 5 milhões de pessoas em cidades de pequeno porte com menores IDH e níveis de cobertura vacinal

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apoiará com R$ 3,5 milhões não reembolsáveis o projeto “Refrigeradores para Armazenamento de Vacinas”, apresentado pela Coca-Cola Brasil. O mesmo valor será aportado pela The Coca-Cola Foundation, o braço social da empresa, somando um total de R$ 7 milhões. O apoio representa a continuidade do projeto “Matchfunding Salvando Vidas”, criado pelo Banco em 2020, e que já está em sua segunda fase.

Com os recursos, estima-se que sejam adquiridas mais de 400 câmaras refrigeradoras, que possuem tecnologia inovadora para a conservação de imunobiológicos. Os primeiros 151 equipamentos já começaram a ser entregues, contemplando 106 municípios do Nordeste e 25 da região Norte (86% do total). As câmaras, registradas e aprovadas pela Anvisa, mantêm imunizantes em temperaturas que variam entre 2ºC e 8ºC e servem para o armazenamento futuro de todos os tipos de vacinas utilizadas no país, não somente contra a Covid-19.

A doação cria ou reforça a estrutura de imunização de mais de 400 municípios brasileiros, beneficiando cerca de 5 milhões de pessoas. As cidades escolhidas têm população inferior a 20 mil habitantes, menor índice de cobertura vacinal e menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) - critérios definidos pela equipe do Salvando Vidas em parceria com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

Para o Diretor de Crédito Produtivo e Socioambiental do BNDES, Bruno Aranha, “o projeto possibilita um maior acesso às vacinas para populações carentes, tanto para a vacinação contra a Covid-19, quanto para as vacinas que integram o Programa Nacional de Imunização (PNI), com foco principalmente nas regiões Norte e Nordeste. É um projeto especial do Salvando Vidas porque deixa um legado estrutural para os municípios, melhorando a saúde e qualidade de vida dos brasileiros".

Esta não é a primeira vez que a Coca-Cola Brasil se soma aos esforços do combate à pandemia. Em parceria com o movimento Unidos pela Vacina, a empresa doou refrigeradores e outros equipamentos para 57 municípios amazonenses.

Segundo Silmara Olivio, diretora de Relações Corporativas Cone Sul na Coca-Cola América Latina, “a vacinação, seja contra a Covid-19, gripe ou febre amarela, é uma importante ferramenta de proteção à vida e sempre fará parte da nossa existência”. E acrescenta: “Por isso, estamos empenhados em ajudar os municípios mais vulneráveis a vencer a distância em relação aos grandes centros no combate à pandemia de Covid-19, além de colaborar para que consigam manter, no longo prazo, outros programas de imunização.”

Foto de Eliane Heinle - BNDES

A vacinação contra Covid-19 é uma medida importante no combate à doença, no entanto, o índice de imunização entre as regiões brasileiras mais necessitadas e geograficamente afastadas, além de áreas pobres e populosas do planeta, ainda é baixo. Diante deste cenário, o BNDES considera que a situação continua merecendo atenção especial: "A parceria entre BNDES e Coca-Cola no Matchfunding Salvando Vidas reforça a importância da colaboração entre diversos atores para o alcance e a eficiência de ações sociais e ambientais. Esse é o caminho que estamos trilhando no BNDES para ações ASG", afirmou Petrônio Cançado, Diretor do Banco responsável pelo Departamento de Relacionamento de Impacto com o Setor Corporativo.

O projeto da Coca-Cola Brasil atende à política do BNDES de distribuição para as instituições de saúde e às normas do regulamento de compras e contratações do Salvando Vidas, o que mantém a transparência e comprova a economicidade na compra dos equipamentos. Os recursos do projeto são repassados à SITAWI Finanças do Bem, organização especializada na gestão de recursos filantrópicos para impacto social. Já o processo de aquisição das geladeiras, escolhidas de acordo com as especificações para atender cada município, é realizado na plataforma da Bionexo do Brasil, que conecta fornecedores e compradores de produtos médicos, garantindo transparência e redução de custos.

O Matchfunding Salvando Vidas foi criado pelo BNDES, que se responsabiliza pelo aporte de R$ 1 a cada valor igual doado por empresas do setor privado. O fundo destina-se a apoiar hospitais públicos e filantrópicos no combate à Covid-19 e é considerado um dos maiores programas de matchfunding do país. O projeto já captou R$ 130 milhões desde sua criação. Entre seus principais resultados estão a doação de 59 milhões de EPIs, 15 usinas e 217 cilindros de oxigênio e 337 equipamentos médicos, beneficiando 779 hospitais públicos e filantrópicos que atendem o SUS.

Sobre o BNDES

Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.

Sobre a Coca-Cola Brasil

O Sistema Coca-Cola Brasil atua em cinco grupos de bebidas — colas, sabores, hidratação, nutrição e emergentes — com uma linha de 260 produtos, entre sabores regulares e versões sem açúcar ou de baixa caloria. Composto por nove grupos de fabricantes franqueados, o Instituto Coca-Cola Brasil, mais Verde Campo e a parceria com Leão Alimentos e Bebidas, o Sistema emprega diretamente 56,6 mil funcionários. A empresa aposta em inovação para ampliar seu portfólio e atingir o objetivo de destinar corretamente o equivalente a 100% de suas embalagens até 2030. A Coca-Cola Brasil trabalha para oferecer cada vez mais opções com menos açúcar adicionado e no incentivo a iniciativas que melhorem o desenvolvimento econômico e social das comunidades onde atua.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.