Atenção

Fechar

ESG ESG

Neoenergia permanece na 17ª carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3

Pela segunda vez consecutiva, companhia é reconhecida por suas práticas sociais, ambientais e de governança corporativa

A Neoenergia se mantém na 17ª carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE B3), anunciada nesta quarta-feira (29) pela B3 para vigorar no quadrimestre de janeiro a abril de 2022. Essa é a segunda vez consecutiva que a companhia compõe a carteira, dois anos e meio após o IPO. O índice reúne 46 empresas de 27 setores.

Criado em 2005, é o quarto lançado no mundo e contempla as companhias que possuem as melhores práticas sociais, ambientais e de governança corporativa. São convidadas para o processo as empresas detentoras das 200 ações mais líquidas na B3. O ISE avaliou aspectos econômico-financeiros da Neoenergia e a atuação sob o ponto de vista ESG. Em 2021, passou a utilizar a nota do CDP Clima como base para avaliação do caderno de clima. Em sua estreia no CDP, a companhia pontuou A-, validando assim sua entrada não apenas no CDP como também no ISE.

"Permanecer na carteira do ISE B3 é uma confirmação de que seguimos evoluindo positivamente em nosso modelo de gestão sustentável baseado nas melhores práticas de governança e transparência. Mesmo antes do termo ESG entrar em evidência, a Neoenergia já atuava com total foco nessas premissas, sempre enxergando muito além do conceito de sustentabilidade. Esse resultado reflete que nosso pioneirismo em matéria de ESG nos leva pelo caminho certo de desenvolvimento do nosso negócio cada vez mais sustentável e, ao mesmo tempo, sendo reconhecidos pela sociedade", celebra Mario Ruiz-Tagle, CEO da Neoenergia.

A empresa é uma das líderes do setor elétrico brasileiro e está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, prioritariamente o ODS 7, voltado a garantir energia acessível e limpa, e o ODS 13, sobre o combate às mudanças climáticas. Dessa forma, adota um modelo energético que prioriza a inovação e a energia limpa, inteligente e confiável. Alinhada à Iberdrola, sua controladora, busca contribuir com a descarbonização da economia e tem a meta de neutralizar as emissões de carbono até 2050. Para isso, investe especialmente em geração eólica e solar, mobilidade sustentável e redes inteligentes.

Até 2022, a Neoenergia chegará a 90% da sua capacidade instalada em fontes renováveis, um perfil ainda mais limpo do que a matriz elétrica brasileira. Estão em construção dois estratégicos complexos eólicos – Chafariz (PB) e Oitis (PI e BA) – que levarão a companhia a triplicar a potência instalada em eólica, além das obras do complexo solar Luzia (PB), o primeiro fotovoltaico para geração centralizada da empresa. Além de contribuir para a expansão da energia limpa, os investimentos geram benefícios econômicos, sociais e ambientais para o Nordeste e o país.

  • SOBRE A NEOENERGIA: Companhia de capital aberto com ações (NEOE3) negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Parte do grupo espanhol Iberdrola, a empresa atua no Brasil desde 1997, sendo atualmente uma das líderes do setor elétrico do país. Presente em 18 estados e no Distrito Federal, seus negócios estão divididos nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. As suas distribuidoras, Neoenergia Coelba (BA), Neoenergia Pernambuco (PE), Neoenergia Cosern (RN), Neoenergia Elektro (SP/MS) e Neoenergia Brasília (DF) atendem a mais de 15 milhões de clientes, o equivalente a uma população superior a 37 milhões de pessoas.

A Neoenergia possui 4 GW de capacidade instalada em geração, sendo 88% de energia renovável, e está implementando mais 1 GW com a construção de novos parques eólicos. Em transmissão, são 1,6 mil km de linhas em operação e 5 mil km em construção. Por meio do Instituto Neoenergia, fomenta o desenvolvimento sustentável a partir de ações socioambientais e, assim, contribui para a melhoria da qualidade de vida das comunidades onde a empresa atua, sobretudo, pessoas mais vulneráveis, visando sempre pelo desenvolvimento sustentável. A companhia é primeira empresa no País a patrocinar exclusivamente a Seleção Brasileira de Futebol Feminino, dando nome à competição nacional, que passa a se chamar Brasileirão Feminino Neoenergia. Desde janeiro 2021, integra a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão – que reúne companhias que possuem as melhores práticas de governança e sustentabilidade corporativa.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.