Atenção

Fechar

ESG ESG

PLURALE EM REVISTA, Edição 76 - Tesouros escondidos

Restauração de igrejas centenárias da região de Conceição do Mato Dentro (MG) revelam preciosidades inéditas do barroco mineiro. Anglo American investiu na recuperação de conjuntos sacros e históricos em Minas Gerais.

De Plurale - Edição 76
De Belo Horizonte, MG
Fotos da Anglo American - Divulgação
Matriz de São José, em Itapanhoacanga, distrito do município de Alvorada de Minas, foi restaurada pela Anglo American. Foto de Henrique Cunha/ Anglo American - Divulgação.
A mineração tem um papel de destaque na história do Brasil, sobretudo do estado de Minas Gerais. É tão antiga quanto a religiosidade que permeia a identificação do povo mineiro, suas crenças e cultura. Presente em Minas Gerais desde 2014 e ciente do seu papel social, a mineradora Anglo American vem desenvolvendo uma série de iniciativas no sentido de resgatar essa rica história. Em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a empresa vem investindo consistentemente em obras de recuperação de conjuntos sacros e históricos, resgatando joias do barroco mineiro em Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas, municípios localizados na região central do estado.

Ao todo, são mais de R$ 45 milhões investidos no resgate dessas histórias, dos quais R$ 20 milhões aplicados na preservação do patrimônio histórico e cultural, e outros R$ 25 milhões em ações como educação ambiental e pesquisas científicas. Em 2018, a empresa entregou à comunidade de Conceição do Mato Dentro o restauro da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, datada do século 18, com investimentos de R$ 8,5 milhões. Outros R$ 3,5 milhões foram direcionados à restauração do núcleo histórico de Córregos, distrito de Conceição do Mato Dentro. Além disso, a empresa inicia, ainda em outubro de 2021, a restauração da Matriz de São José, em Itapanhoacanga, distrito do município de Alvorada de Minas, que também recebe as operações da empresa.

A Matriz de São José, um patrimônio de 236 anos, está recebendo R$ 4 milhões em investimentos nos trabalhos de recuperação, entre ações de engenharia civil e serviços de restauração artística, além de sistema de proteção de descargas atmosféricas, alarme e proteção contra incêndio. As obras devem durar aproximadamente um ano e meio. Todo o processo de restauração está sob gestão do Instituto Flávio Gutierrez, com acompanhamento do Iphan.

O templo é um ponto de convergência de um forte sentimento de pertencimento dos moradores locais, mas está fechado para celebrações há mais ou menos 10 anos. “Restaurar este templo é reafirmar a identidade de Itapanhoacanga. As pessoas sentem falta das celebrações na Igreja e até moradores que não seguem o catolicismo nutrem vínculos afetivos com o espaço”, comenta o padre Dário Vieira dos Santos, pároco da comunidade.

Construída em 1785 como capela filial da Matriz da Vila do Príncipe (atual município do Serro), a Igreja ostenta belas pinturas decorativas de Manuel Antônio da Fonseca, em doze painéis que representam cenas da vida de São José e da infância de Jesus. Tombada pelo Iphan em 1972, a última restauração no local ocorreu há mais de 20 anos. O povoado de Itapanhoacanga, hoje parte do município de Alvorada de Minas, pertencia ao antigo distrito do Serro do Frio. Foi parte do Caminho dos Diamantes e da Estrada Real, que ligava o Serro a Ouro Preto, também em Minas Gerais.

“Buscamos ativamente trazer ganhos para as populações das comunidades que nos recebem. Esse investimento, que se soma a uma série de restaurações do patrimônio histórico regional realizadas pela empresa nos últimos anos, está totalmente alinhado ao nosso propósito de reimaginar a mineração para melhorar a vida das pessoas”, ressalta Aldo Souza, diretor técnico de Projetos e Sustentabilidade da Anglo American.

Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Conceição do Mato Dentro (MG), foi restaurada em 2018 pela Anglo American. Foto da Anglo American - Divulgação.

Matriz de Nossa Senhora da Conceição - No caso da restauração da Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Conceição do Mato Dentro (MG), que foi concluída em 2018 e esteve interditada por 13 anos, descobriu-se um inesperado tesouro artístico e pictórico do barroco brasileiro, repleto de artes sacras com 300 anos, em média. O delicado trabalho de restauro, realizado ao longo de seis anos, revelou elementos artísticos inéditos, escondidos sob camadas de tinta – um importante e inesperado patrimônio artístico e sacro em Minas.

Pouca gente sabe, mas a cidade de Conceição do Mato Dentro é mais antiga que o próprio estado de Minas Gerais. Em 2020, o estado comemorou 300 anos. O município é, hoje, reconhecido pelo seu rico patrimônio histórico, digno das mais importantes cidades históricas de Minas, além de ser considerado a capital mineira do ecoturismo.

A retirada das camadas de tinta e a recuperação da pintura original revelaram, na capela-mor, uma reprodução ilusionista de elementos arquitetônicos, emoldurando as cenas da vida de Nossa Senhora. Também trouxeram à tona painéis no estilo de uma recriação de azulejaria, com passagens da vida de Cristo e ainda pinturas que adornam a Assunção de Nossa Senhora, no forro do altar-mor.

O trabalho, fruto de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pela empresa com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), foi realizado pela Cantaria Conservação e Restauro, também com supervisão do Iphan. “Mais do que uma obrigação, fazer parte desta história é um orgulho para nós. Ficamos maravilhados com a descoberta artística propiciada pela restauração da Matriz de Nossa Senhora da Conceição. Deixar esse legado para a comunidade é muito importante para nós. É uma emoção ver o brilho nos olhos de quem frequentou o templo no passado e hoje pode vê-lo vivo e reaberto para as novas páginas de sua história”, celebra Ivan Simões, diretor de Assuntos Corporativos da Anglo American.

Detalhes do interior das duas igrejas: retiradas de camadas de tintas e a recuperação das pinturas originais revelam reflíquidas do barroco. Foto da Anglo American - Divulgação.

Resgate de acervo artístico - As primeiras pesquisas sugerem que as pinturas reveladas foram encobertas por tintas em dois momentos ao longo da história da igreja – a primeira vez em 1816 e a segunda em 1933. Não há registros oficiais sobre as pinturas reveladas no processo de restauração, mas estudos sugerem que a retratação da vida de Cristo, em estilo azulejaria, foi inspirada nas obras de Bartolomeo Ricci, de 1607.

Tombada em 1948 pelo Iphan e interditada desde 2005, a matriz apresentava uma série de problemas estruturais e nos elementos artísticos. A restauração, iniciada em 2012, permitiu que estes elementos fossem revisados e reforçados com juntas metálicas e, em vários casos, substituídos. Já os elementos artísticos foram desmontados e receberam todo o tratamento necessário ao suporte e à camada pictórica. Os sistemas elétrico e de iluminação também foram completamente substituídos. A igreja foi dotada de segurança eletrônica, conectada por aplicativos, em seu interior e no entorno. Inspeções permanentes permitem detectar a tempo qualquer infestação de insetos, para evitar contágio com outros elementos.

A Anglo American investiu, ainda, R$ 3,5 milhões na restauração do núcleo histórico de Córregos, um dos conjuntos patrimoniais mais importantes e antigos do Caminho dos Diamantes, na Estrada Real, com referências da virada do século XVIII. Córregos é o mais antigo distrito de Conceição do Mato Dentro. Foram concluídas a recuperação da Capela de Nosso Senhor dos Passos e as revitalizações das fachadas da Casa Paroquial e de 37 casas particulares que compõem o complexo histórico.

A Igreja Matriz de Nossa Senhora Aparecida também será restaurada, mas o processo de licitação ainda não foi concluído pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha). A Anglo American se prepara ainda para colocar em prática um projeto de cabeamento elétrico subterrâneo em Conceição do Mato Dentro, com a intenção de deixar o centro histórico da cidade ainda mais bonito, iniciativa prevista também em acordo com o Ministério Público de Minas Gerais.

“É fundamental manter uma conexão relevante com as comunidades vizinhas aos empreendimentos da empresa e valorizar suas tradições sociais e culturais. Assim, todos saem ganhando. Com a restauração da matriz e do núcleo histórico, o município de Conceição do Mato Dentro foi definitivamente inserido na rota das principais cidades históricas mineiras”, comemora Simões.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.