Atenção

Fechar

Pelo Brasil

Dique da francesa Vallourec transborda em Minas Gerais e interdita a BR-040. Segurança é questionada

Por Maurício Angelo, Editor do Observatóíro da Mineração

Um dique de contenção de água dentro da Mina Pau Branco, entre Nova Lima e Brumadinho (MG), região metropolitana de Belo Horizonte, de propriedade do grupo francês Vallourec, transbordou na manhã deste sábado e interditou a BR-040 nos dois sentidos na altura do quilômetro 562.

Vídeos que circularam por grupos de Whatsapp mostram motoristas se deparando com uma onda de lama na rodovia. O condutor de um caminhão gravou o momento em que uma caminhonete é arrastada pela água barrenta. Veja abaixo. Ainda não há previsão de liberação da BR-040.

Até o momento, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil afirmam que uma pessoa ficou ferida e não houve vítimas fatais.

A probabilidade de rompimento da barragem Santa Bárbara, inicialmente ventilada pelos bombeiros de MG, foi descartada em seguida.

Em dezembro, a estrutura passou por obras e o nível crítico da barragem foi “estabilizado”, afirma a Vallourec. O objetivo das obras, motivado por ação do Ministério Público de Minas Gerais, foi justamente adequar a estrutura que garante a vazão da água da barragem sem que haja risco de erosão, potencializando a capacidade do vertedouro para receber precipitações intensas, incluindo “chuvas de dez mil anos”, a chamada chuva de recorrência decamilenar.

Com isso, a barragem recebeu a declaração de estabilidade de uma auditoria independente. No caso do Dique Lisa, afetado pela queda de 3 bancos da pilha de estéril Cachoeirinha, o que gerou a onda de lama que invadiu a BR-040, a estrutura não suportou as fortes chuvas.

“Não há nenhum tipo de rompimento e problema estrutural. Não há nenhuma vítima fatal, nenhuma comunidade que esteja em risco nesse momento que demande qualquer tipo de ação de evacuação. Toda estrutura do Corpo de Bombeiros foi mobilizada para a região, estamos realizando o monitoramento e em contato direto com a empresa Vallourec, responsável pela estrutura, mas não há situação de risco iminente.”, disse o tenente Pedro Aihara.

A barragem fica muito próxima de um condomínio de luxo em Nova Lima e também da Serra da Moeda, alvo da Gerdau.

A Vallourec, uma das maiores siderúrgicas do Brasil, explora minério de ferro na Mina Pau Branco desde os anos 80. A empresa tem várias unidades em Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. De origem francesa, entre os principais acionistas da Vallourec constam a Nippon Steel Corp, a BPI France Participations, o Vanguard Group, o Norges Bank e o Dimensional Fund Advisors.

A Vallourec afirmou em nota que “não houve rompimento de barragem em sua unidade Mineração. Em função das chuvas excessivas dos últimos dias, houve um carreamento de material sólido da pilha Cachoeirinha para o Dique Lisa, localizado em Nova Lima, ocasionando o transbordamento desse dique, que fica próximo à BR-040.

O dique em questão é uma estrutura de contenção de águas pluviais e não se trata, portanto, de uma barragem de rejeitos de mineração. Importante esclarecer, ainda, que o maciço se encontra íntegro e não houve rompimento da estrutura. A empresa já acionou os órgãos competentes e está trabalhando em conjunto com as autoridades para minimizar os transtornos ocorridos.”.

O MPMG abriu um inquérito para investigar o caso.

A previsão é de que a região da capital mineira acumule entre 60mm e 80mm de chuva, o que pode causar novas enxurradas, deslizamentos, enchentes e alagamentos nos próximos dias.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.