Atenção

Fechar

Energia & Crédito Carbono

Neoenergia inicia operação de 467,77 MW no Parque Eólico Chafariz

São 135 turbinas ativas, o suficiente para abastecer 1 milhão de pessoas por ano

Parque Eólico Chafariz Neoenergia já conta com 135 turbinas ativas, que geram energia suficiente para abastecer 1 milhão de pessoas. Clique aqui e confira mais detalhes sobre o projeto.

A Neoenergia iniciou a operação nos 15 parques do Parque Eólico Chafariz, no Sertão da Paraíba, somando uma capacidade instalada de 467,77 MW. Essa energia equivale ao suficiente para abastecer 1 milhão de pessoas por ano. São 135 turbinas ativas atualmente e, quando todas estiverem em funcionamento, a potência instalada será de 471,2 MW. Hoje, este é o maior empreendimento eólico da companhia em operação no país e quase dobrou o portfólio da empresa nessa fonte limpa.

"O Parque Eólico Chafariz Neoenergia é um dos nossos projetos estratégicos para ampliar a geração de energia limpa, alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável com os quais temos compromisso. Em 2022, teremos o marco de triplicar a nossa carteira de ativos eólicos, chegando a 1,6 GW, e atingir 90% da nossa capacidade instalada em renováveis, com Chafariz em destaque nesse processo", diz William Rodney, gerente de projetos renováveis da Neoenergia.

O primeiro parque teve a operação iniciada em julho de 2021, com 17 meses de antecipação em relação ao início do contrato no Ambiente de Contratação Regulada (ACR). A celeridade na entrega fez com que Chafariz contribuísse com a geração de energia limpa para reforçar a segurança do setor elétrico durante a crise hídrica. Além disso, reforça o posicionamento da Neoenergia em executar seu plano estratégico e o compromisso com a taxa de retorno dos projetos. O complexo tem 61% da energia alocada para mercado regulado e 39% para o Ambiente de Contratação Livre (ACL), já fazendo parte da estratégia da companhia na liberalização do mercado brasileiro.

A construção do parque vem gerando, desde 2019, benefícios econômicos, sociais e ambientais para o município de Santa Luzia e o entorno. Dos mais de 1,4 mil empregos criados no pico das obras, 40% eram de mão de obra local. A companhia promoveu, ainda, cursos de capacitação com o objetivo de ampliar as oportunidades de inserção no mercado de trabalho para os moradores da região.

A Neoenergia realizou diversas outras ações socioambientais, como a instalação de 117 placas fotovoltaicas com potencial mensal de 6.500 kWh na Maternidade Mãe Vinil e na Escola Municipal Manoel Rodrigues Pinto, localizadas em São José do Sabugi, onde também há parques que formam o complexo eólico. A energia dos sistemas fotovoltaicos tem potencial de produção maior do que o necessário para atender às unidades de saúde e educação e o excedente produzido será revertido em créditos para contas de luz de mais duas instituições na zona rural do município. Na cidade de Areia de Baraúnas, foi reformada a Praça Pública, incluindo o plantio de mudas nativas.

Outro benefício para a região foi a reforma da Escola Municipal Miquilina Senhora das Neves, na zona rural de Santa Luzia, em que a empresa construiu uma quadra esportiva e um novo teto, instalou aparelhos de ar-condicionado e revitalizou as áreas interna e externa. Além disso, a companhia apoiou a Associação Comunitária das Louceiras Negras da Serra do Talhado, entidade formada por mulheres da Comunidade Quilombola da Serra do Talhado Urbana, também no município. A organização produz peças de barro, como panelas e vasos e pode, com a ajuda da Neoenergia, reformular a identidade visual, dando maior visibilidade ao trabalho feito pelas artesãs.

O compromisso da companhia com o desenvolvimento econômico na região foi demonstrado também na escolha de fornecedores. Entre os principais componentes dos aerogeradores, as pás foram fabricadas em Pernambuco e as naceles na Bahia. Isso permite a geração de emprego e renda nesses estados.

Sinergia operacional

Os investimentos da Neoenergia na região continuam além do Complexo Eólico Chafariz. A companhia está construindo na mesma região o Complexo Solar Luzia, que terá potência de 149,3 MWdc e marca a sua estreia na geração fotovoltaica de grande porte. Os dois empreendimentos de geração de energia limpa serão conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN) por meio da nova subestação Santa Luzia II, que faz parte do projeto de transmissão adquirido pela empresa no lote 6 do leilão realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em dezembro de 2017, já em operação.

A Neoenergia está avançando também com a construção do Complexo Eólico Oitis, que terá 12 parques localizados entre os estados do Piauí e da Bahia. Com 567 MW de capacidade instalada, será o seu maior empreendimento de fonte eólica.

  • SOBRE A NEOENERGIA: Companhia de capital aberto com ações (NEOE3) negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Parte do grupo espanhol Iberdrola, a empresa atua no Brasil desde 1997, sendo atualmente uma das líderes do setor elétrico do país. Presente em 18 estados e no Distrito Federal, seus negócios estão divididos nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. As suas distribuidoras, Neoenergia Coelba (BA), Neoenergia Pernambuco (PE), Neoenergia Cosern (RN), Neoenergia Elektro (SP/MS) e Neoenergia Brasília (DF) atendem a mais de 15 milhões de clientes, o equivalente a uma população superior a 37 milhões de pessoas.

A Neoenergia possui 4 GW de capacidade instalada em geração, sendo 88% de energia renovável, e está implementando mais 1 GW com a construção de novos parques eólicos. Em transmissão, são 2,1 mil km de linhas em operação e 4,5 mil km em construção. Por meio do Instituto Neoenergia, fomenta o desenvolvimento sustentável a partir de ações socioambientais e, assim, contribui para a melhoria da qualidade de vida das comunidades onde a empresa atua, sobretudo, pessoas mais vulneráveis, visando sempre pelo desenvolvimento sustentável. A companhia é primeira empresa no País a patrocinar exclusivamente a Seleção Brasileira de Futebol Feminino, dando nome à competição nacional, que passa a se chamar Brasileirão Feminino Neoenergia. Desde janeiro 2021, integra a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão – que reúne companhias que possuem as melhores práticas de governança e sustentabilidade corporativa.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.