Atenção

Fechar

Casos e Causos

Gilson Campos, o famoso xerife do Galeão. Momentos marcantes de sua vida

Da Revista do Turismo

Com uma carreira profissional brilhante, passou por grandes veículos de comunicação, entre eles o Correio da Manhã.
Inúmeros ex-funcionários, parentes e amigos estiveram presentes no velório para prestarem suas últimas homenagens. Outros ainda nem souberam de seu passamento.
Casado com Dona Itália, já falecida, que participou muito de sua carreira profissional, nos deixou aos 91 anos. Era, além de um bom texto, um excelente fotógrafo, o que no jargão da imprensa, era um jornalista completo.
Foi por muitos anos Assessor de Imprensa da ARSA, depois da Infraero, onde ganhou a alcunha de “Xerife do Galeão”, pela seriedade com que exercia sua função em todo o País.
Entre suas grandes amizades, junto a centenas de profissionais deste segmento, está o estimado e famoso Azis Ahmed.

Dona Itália e Gilson Campos. Eternas saudades no mundo da aviação e do turismo

Gilson Campos e o empresário Modesto Lopes, seu grande amigo, entregando um dos troféus Destaques do Turismo

Amigos e parentes falaram sobre o grande Gilson Campos:

Dr. Mota, advogado e amigo, Eliane, sua secretária por muitos anos e a sobrinha Joanita, que orou e falou sobre Gilson

O fotógrafo e amigo de Gilson Campos, Maurício Seidl, que veio às pressas para o velório

Terezinha Santos – Presidente do Clube de Comunicação e conselheira do Conselho Deliberativo da ABI

“Gilson Campos está em um lugar muito especial, estou muito triste e meu coração está doendo. Desejo muita luz e sou grata por ter participado de sua jornada. Deixo aqui minha homenagem pública.
Gilson Campos, fundador do CLUBE DE COMUNICAÇÃO foi atuante até onde sua saúde permitiu. Paramos de nos ver em 2020, depois que a Itália, mulher dele, partiu. Era atuante também na ABI – Associação Brasileira de Imprensa e no Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, sempre presente para contribuir com seu voto e um bom conselho. Um homem elegante e doce, muito inteligente na forma de argumentar. Não sei quantas vezes o acompanhei nas tardes para bebericar no Villarinho, onde tinha a foto dele com famosos, no mural daquele restaurante. Saíamos da ABI e caminhávamos até avenida Presidente Wilson, para encontrar os amigos. Os encontros do Clube de Comunicação, antes da pandemia, aconteciam no Beduino, onde Gilson Campos tinha amizade com a família do dono.
Gilson Campos virou estrelinha. Vou sempre vê-lo cada vez que olhar para o céu! Descanse em paz, querido amigo!”

• Jornalista Arnaldo Moreira, Diretor de Comunicação do Skal Rio
“Um grande jornalista e um excelente assessor de Imprensa.”

• Jornalista Adolfo Martins, empresário de comunicação
“Que notícia triste. Tive pouco com ele, mas sempre me passou a melhor impressão de uma pessoa correta e dedicada. Estou fora do Rio, senão teria ido lá. Abraço fraterno, Adolfo.”

• Jornalista Akiko Tanabe, ex- Editora da Revista do Turismo
“Gilson, Deus o abençoe, que descanse em paz.”

• Alexandre Oliveira, jornalista, ao receber a notícia de seu passamento
“Meus sinceros sentimentos.”

Cleber Brisis, Gerente Geral do Royal Palace Hotel Copacabana
“Gilson Campos, que Deus o receba de braços abertos e conforte sua família. Um grande Homem dedicado ao Turismo.”

• Sávio Neves, Secretário de Turismo do Estado do Rio de Janeiro
“Gilson era um querido amigo. Tenho muitas fotos com ele.”

• Radialista Sônia Monte, ex-apresentadora do Programa Show de Turismo, durante muitos anos, na TV Bandeirantes
“Gostava muito dele e de sua esposa, Dona Itália. Eles eram muito animados. E se amavam muito.”

• Nilo Sérgio Félix, ex-presidente da Embratur e membro do Clube do Feijão Amigo do Brasil
“Tristeza , Gilson era um Grande homem.”

• Vagner Lopes, Diretor Geral da Revista do Turismo

“Uma triste notícia. O mundo perde muito com isto.”

• Sônia Araripe, Diretora de Plurale

“Muito triste. Gilson Campos travou o melhor debate do bom Jornalismo e foi um dos pioneiros na moderna Comunicação Corporativa no Brasil. Trabalhou com meu pai na então Arsa (depois incorporada à Infraero) e foi meu "padrinho" quando soube que procurava o primeiro estágio. Nos reencontramos várias vezes, a última em evento de jornalistas do Jornal do Commércio. Pude agradecer toda a atenção que teve com a 'foca'. Gratidão, Mestre. Descanse em paz com a sua querida Itália.”

Equipe RT







Veja também

1 comentário | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Daniel R.Carneiro |
O Gilson é uma daquelas raras pessoas que só deixa amigos e saudades por onde passou. Sempre tratou com igual respeito e atenção a todos, sem privilegiar a ou b por pertencer a algum veículo de imprensa poderoso. Os spotters (entusiastas da aviação que fotografavam aviões, alguns dos quais tornaram-se também jornalistas, aeronautas ou aeroviários) de sua época na ARSA/INFRAERO guardam um carinho especial pelo inesquecível Gilson, que sempre os apoiou. Vá em paz, Professor!

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.