Atenção

Fechar

Energia & Crédito Carbono

Enel Brasil seleciona 23 projetos na chamada pública de Eficiência Energética de 2021

Concessionária irá investir cerca de R$ 30 milhões na execução de projetos de clientes comerciais, poder público, industrial e serviço público

São Paulo, 10 de maio de 2022 – A Enel Brasil, maior empresa privada do setor elétrico brasileiro, irá destinar cerca de R$ 30 milhões para financiar a implementação de 23 projetos selecionados na Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética (CPP) referente ao ano de 2021. O resultado da edição 2021 da CPP foi divulgado pela companhia e pode ser consultado no site (https://enel.chamadapublica.com.br/).

A iniciativa é financiada com recursos do Programa de Eficiência Energética (PEE) regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Os projetos selecionados promovem o consumo eficiente e sustentável de energia, com o objetivo de contribuir para reduzir o valor da conta de luz e promover o desenvolvimento sustentável nos estados de São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro e Ceará, que são atendidos pela Enel. A economia total no consumo de energia esperada é de cerca de 19.000 MWh/ano, o que equivale ao abastecimento mensal de aproximadamente nove mil famílias pelo período de um ano. Ao todo, 96 projetos foram inscritos na CPP 2021.

A seleção das propostas da Chamada Pública passou por análise e classificação dos projetos, que levou em conta a documentação obrigatória requerida, a qualidade das iniciativas, desenvolvimento da proposta e ações inovadoras, além da pontuação atingida de acordo com os critérios estabelecidos e divulgado anteriormente no edital. Puderam participar desta edição CPP os clientes da distribuidora dos segmentos de comércio e serviços, residencial, industrial, rural, serviço público e poder público.

Dos 23 projetos selecionados na CPP 2021, oito estão relacionados à eficientização de prédios públicos, oito de clientes comerciais e sete de iluminação pública.

Dentre as iniciativas a serem financiadas pela CPP em São Paulo, destaque para o projeto de iluminação pública dos municípios de Santo André e Juquitiba, que fazem parte da área de concessão da Enel Distribuição São Paulo e dos clientes das classes poder público, com o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Polícia Federal de SP e da classe comercial, o Hospital Israelita Albert Einstein, SENAC e Congregação de Santa Cruz/Colégio Santa Cruz. A execução dos projetos irá demandar um investimento total de R$ 21 milhões e economia esperada é de aproximadamente de 13.000 MWH/ano.

Em Goiás, foram escolhidos quatro projetos com investimento total de R$ 4,5 milhões. Dois deles em Luziânia: um de iluminação pública no projeto Luziânia Bem Iluminada, da Prefeitura Municipal, e o segundo para a iluminação de prédios públicos da cidade. Relacionado à eficiência energética, destaque para o Complexo Educacional da Prefeitura de Itumbiara, e o das unidades do Sesi Aparecida e Sesi Vila Canaã. A economia total no consumo de energia esperada é de 2.484,75 MWh/ano, o que equivale ao abastecimento mensal de 1.218 famílias pelo período de um ano.

Já o Ceará vai investir mais de R$ 1,4 milhão em projetos de eficiência energética. Serão beneficiados o Hospital São José, o Instituto Cultural Iracema e os acervos de iluminação pública dos municípios de Iracema e São Gonçalo do Amarante. Essas obras, que vão iniciar ainda neste ano, consistem na substituição de luminárias e refletores antigos por modelos com tecnologia LED, que possuem maior durabilidade e consomem menos energia. Também serão feitas instalações de geração de energia solar com painéis fotovoltaicos, além da substituição do sistema de climatização com a instalação de equipamentos mais modernos, econômicos e eficientes.

A Enel Distribuição Rio vai destinar R$ 2,3 milhões em projetos de iluminação pública dos municípios de Areal e Teresópolis; iluminação e climatização no Tribunal de Justiça de Niterói e em sistemas motrizes na Prolagos, em Araruama. As iniciativas aprovadas se referem às tipologias de iluminação pública, climatização, iluminação ambiental e sistemas motrizes. A execução dos projetos selecionados está prevista para ocorrer até 2023.


"Ao assumir compromisso público com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, a distribuidora fomenta a eficiência energética, impulsionando o ODS de número 7, que consiste em assegurar energia confiável, sustentável, moderna e a preço acessível para todos os consumidores", afirma Claudia Guimarães, responsável por projetos de Sustentabilidade em Distribuição da Enel Brasil.

Sobre o Programa de Eficiência Energética

O Programa de Eficiência Energética da Enel Brasil existe desde 1998, e já investiu aproximadamente R$ 1,7 bilhão em 982 projetos com foco no consumo consciente de energia, melhoria das instalações elétricas e ações educacionais. As obras de eficiência energética da Enel são regulamentadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e fazem parte da Chamada Pública de Projetos (CPP).

Sobre a Enel Brasil

A Enel atua no Brasil com geração, distribuição e transmissão de energia por meio da Enel Brasil e suas subsidiárias. Em distribuição, o Grupo atende mais de 18 milhões de clientes por meio de suas subsidiárias brasileiras em São Paulo, Ceará, Rio e Goiás. No setor de geração, o Grupo Enel é o maior produtor de energia solar e eólica do país em capacidade instalada e portfólio de projetos com uma capacidade instalada total de 3,4 GW, dos quais 1.210 MW são eólicos, 979 MW solares e 1.269 MW hidrelétricos. No país, o Grupo também possui e opera duas linhas de transmissão com uma capacidade total de 2.200 MW conectando o país à Argentina. A estratégia de atuação da Enel é baseada no seu Plano de Sustentabilidade e nos compromissos assumidos com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU. Globalmente, a Enel está presente em mais de 30 países, com cerca de 74 milhões de clientes finais corporativos e residenciais em distribuição de energia.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.