Atenção

Fechar

Pelas Empresas

Conselho de Administração da Neoenergia aprova Eduardo Capelastegui como novo CEO

Escolha visa consolidar Neoenergia como a maior e mais rentável companhia de energia elétrica integrada do Brasil

O Conselho de Administração da Neoenergia aprovou nesta quinta-feira (12/5) Eduardo Capelastegui como novo CEO da Neoenergia. O executivo assumirá a função a partir de 15 de julho, em substituição a Mário Ruiz-Tagle, que, depois de cinco anos à frente da companhia, ocupará outro cargo dentro do Grupo Iberdrola.

Até o momento, Eduardo Capelastegui é Diretor-Executivo de Controle Patrimonial e Planejamento da Neoenergia. Com mais de 20 anos de experiência no setor de energia, passou a integrar o time da Iberdrola em 1998. Chegou ao Brasil em 1999, quando assumiu a gestão de controle das participações da Iberdrola no país, no Chile e na Bolívia. Mais tarde, em 2016, conquistou cargo na diretoria da Neoenergia. Durante todo esse período, atuou em áreas relacionadas a Controle, Planejamento e Administração. Formado em Ciências Econômicas e Administração, com especialização em Finanças, também teve passagem por quatro anos na Andersen Consulting, na área de Gestão Estratégica de Serviços.

"Acompanho com orgulho o desenvolvimento da Neoenergia no mercado brasileiro, sempre em linha com seu propósito e valores, pautando o crescimento em princípios de rentabilidade, de ética e de transparência", afirma Capelastegui.

Ao longo de sua trajetória, destaca-se o desempenho na condução da gestão financeira e de controle. Na Neoenergia, é relevante o crescimento de ativos e de resultados, com registro dez vezes maior do lucro líquido nos últimos cinco anos.

A empresa é orientada por uma estratégia sustentável, com investimentos em todos os segmentos do setor elétrico, que reforça o compromisso com a criação de valor para a sociedade, acionistas, clientes, e todos os colaboradores.

Esses atributos da Neoenergia foram reconhecidos com o Troféu Transparência, da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), entregue neste ano. A conquista posiciona a companhia entre as dez empresas com receita líquida acima de R$ 8 bilhões que apresentam elevada qualidade e transparência das informações financeiras prestadas ao mercado, assim como consistência do relatório de administração e aderência aos princípios contábeis.

A gestão de Eduardo Capelastegui também é marcada pelo lançamento da primeira edição do Relatório Anual de Transparência Fiscal. A política fiscal corporativa integra o sistema de governança e compliance, que reúne as normas e os princípios que regem a organização, a operação e as relações do Grupo Neoenergia.

Além de informar voluntariamente o detalhamento das contribuições tributárias de 2021, a publicação reforça o compromisso com a sociedade para garantir princípios éticos de governança corporativa em conformidade com a legislação brasileira e boas práticas internacionais.

SOBRE A NEOENERGIA: Companhia de capital aberto com ações (NEOE3) negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Parte do grupo espanhol Iberdrola, a empresa atua no Brasil desde 1997, sendo atualmente uma das líderes do setor elétrico do país. Presente em 18 estados e no Distrito Federal, seus negócios estão divididos nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. As suas distribuidoras, Neoenergia Coelba (BA), Neoenergia Pernambuco (PE), Neoenergia Cosern (RN), Neoenergia Elektro (SP/MS) e Neoenergia Brasília (DF) atendem a mais de 15 milhões de clientes, o equivalente a uma população superior a 37 milhões de pessoas.

A Neoenergia possui 4 GW de capacidade instalada em geração, sendo 88% de energia renovável, e está implementando mais 0,7 GW com a construção de novos parques eólicos e solar. Em transmissão, são 2,3 mil km de linhas em operação e 4,3 mil km em construção. Por meio do Instituto Neoenergia, fomenta o desenvolvimento sustentável a partir de ações socioambientais e, assim, contribui para a melhoria da qualidade de vida das comunidades onde a empresa atua, sobretudo, pessoas mais vulneráveis, visando sempre pelo desenvolvimento sustentável. A companhia é a primeira empresa no País a patrocinar exclusivamente a Seleção Brasileira de Futebol Feminino, dando nome à competição nacional, que passa a se chamar Brasileirão Feminino Neoenergia. Desde janeiro de 2021, integra a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão – que reúne companhias que possuem as melhores práticas de governança e sustentabilidade corporativa.







Veja também

0 comentários | Comente

 Digite seu comentário

*preenchimento obrigatório



Ninguém comentou essa notícia ainda... Seja o primeiro a comentar!

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.